As 10 cidades brasileiras onde se vive com mais tranquilidade, menos violência. Partiu?

  • atualizado: 
Jaú-SP

Polarização política, desemprego e, pior, insegurança. Para muita gente, o Brasil "já deu". Mas, será que a saída é o aeroporto internacional?

O sonho americano e a vida no Velho continente já não são mais como antigamente: não há mais emprego para todos e a intolerância contra os imigrantes aumenta, o que reduz as chances de se permanecer legalmente no tal primeiro mundo. Talvez, a resposta esteja em olhar para o lado (ou para dentro, se preferir): por que não tentar a vida em outra cidade brasileira?

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou, nesta semana, o Mapa da Violência 2019, que oferece um retrato dos homicídios nos municípios brasileiros, estabelecendo uma relação entre esses números e as condições socioeconômicas por região.

Embora a sensação de insegurança da população pareça ser uma constante – e apontada como a principal preocupação dos eleitores no ano passado – e apesar dos enormes desafios pela frente, como sinalizado pelo próprio Ipea, o estudo concluiu que 15 Unidades da Federação apresentaram redução nos índices de violência letal. Mais que isso: o documento mostra que, no Brasil, ainda há lugares onde se pode viver uma vida mais tranquila. A maioria dessas cidades fica no Estado de São Paulo.

Confira os rankings:

As 10 cidades mais tranquilas

10 cidades com menores taxas estimadas de homicídios (número por 100 mil habitantes)

  1. Jaú (SP) – 2,7
  2. Indaiatuba (SP) – 3,5
  3. Valinhos (SP) – 4,7
  4. Jaraguá do Sul (SC) – 5,5
  5. Brusque (SC) – 5,8
  6. Jundiaí (SP) – 6,1
  7. Limeira (SP) – 7,7
  8. Americana (SP) – 7,7
  9. Bragança Paulista (SP) – 7,7
  10. Santos (SP) – 7,8

As 10 cidades mais violentas

Por outro lado, as 10 mais violentas são:

  1. Maracanaú (CE) – 145,7
  2. Altamira (PA) – 133,7
  3. São Gonçalo do Amarante (RN) – 131,2
  4. Simões Filho (BA) – 119,9
  5. Queimados (RJ) – 115,6
  6. Alvorada (RS) – 112,6
  7. Marituba (PA) – 100,1
  8. Porto Seguro (BA) – 101,6
  9. Lauro de Freitas (BA) – 99,0
  10. Camaçari (BA) – 98,1

Violência e pobreza

Na comparação entre as capitais, há um dado curioso: o Rio de Janeiro aparece em 18º lugar, entre as 27 que compõem a lista. Um sinal de que, apesar do destaque dos meios de comunicação para os casos ocorridos por lá, os números apontam para uma realidade diferente.

As regiões Norte e Nordeste permanecem detentoras dos maiores índices de homicídios, embora haja uma estabilidade no cenário em relação ao ano passado. O documento destaca a influência dos indicadores sociais, em comparação com outras regiões, e enfatiza a importância de políticas voltadas para jovens:

“Em particular, nessas duas regiões, salta aos olhos os maiores índices de jovens entre 15 e 24 anos que não estudam, não trabalham e são vulneráveis à pobreza: esses são exatamente os indivíduos principais a serem focalizados em qualquer programa de enfrentamento à criminalidade”.

E então, deu vontade de fazer as malas e ir pro interior de São Paulo?

Talvez te interesse ler também:

 

A IMPORTÂNCIA DA SOMBRA DAS ÁRVORES: EM VEZ DE AR-CONDICIONADO, DEVEMOS PLANTAR MAIS

PREFEITO DESVIA VERBA DESTINADA AO CARNAVAL PARA INAUGURAR ESCOLA EM COLATINA-ES

ÁGUA DA CHUVA REUTILIZADA EM HORTAS ORGÂNICAS PARA BENEFICIAR FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA

Fonte foto: Jau-SP

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!