Ser criado apenas por um dos pais não traz prejuízos para a criança, aponta estudo

Ser criado apenas por um dos pais não traz prejuízos para a criança, aponta estudo

A configuração de família mudou e isso não é de hoje. Há muito tempo a sociedade vem percebendo que o modelo tradicional: pai, mãe e filhos não tem mais a hegemonia de antes. Basta olhar para os números.

No Brasil, o total de famílias que possuem esse modelo tradicional caiu de 58 para 42% em 20 anos, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad – 2015). Nesse cenário, as mães e pais que cuidam dos filhos sozinhos são cada vez mais comuns, principalmente as mulheres, que ainda tendem a ter a guarda das crianças.

Mas, ao contrário do que muita gente pensa, essa configuração monoparental não traz nenhum malefício para os filhos, muito pelo contrário.

É o que mostra um estudo da Universidade de Sheffield, do Reino Unido.

Os pesquisadores coletaram dados de mais de 27 mil famílias, entre 2009 e 2011, adotando, inclusive, uma classificação de bem-estar.

Pessoas criadas por um único familiar apresentaram melhores índices de satisfação e sentimentos mais positivos sobre a família, e alinda tinham relacionamentos afetivos menos problemáticos.

Segundo os autores do estudo, esse resultado muda a dinâmica de políticas e pesquisas. É importante também que as pessoas entendam que essa é a nova realidade das famílias, e que, o mais importante, em todos os casos, é que a criança conte com muito amor, independentemente do núcleo familiar que se encontra.

Talvez te interesse ler também:

FAMÍLIA FUNCIONA QUANDO OS INDIVÍDUOS ESTÃO CONECTADOS PROFUNDAMENTE, MAS NÃO VINCULADOS

SE ARREPENDIMENTO MATASSE, MUITAS MÃES ESTARIAM MORTAS?

O FUTURO CHEGOU NO BRASIL, ÚNICO PAÍS A GERAR BEBÊ EM ÚTERO TRANSPLANTADO DE DOADORA MORTA

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *