20 de novembro: Dia da Consciência Negra e de Zumbi de Palmares

Dia da Consciência Negra

Neste domingo, será celebrado o Dia Nacional da Consciência Negra. No Brasil, o 20 de novembro passou a ser uma data instituída oficialmente em âmbito nacional pela Lei nº 12.519/2011, pela qual também é comemorado o Dia de Zumbi. Nos estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso e Rio de Janeiro, através de decretos estaduais, a data foi instituída como feriado.

O Dia da Consciência Negra é um marco importante para refletir sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. Não à toa data escolhida coincide com o dia da morte de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, em 1695.

A justiça à homenagem a Zumbi se deve porque essa é uma das personagens históricas mais importantes do Brasil, por representar a luta do povo negro contra a escravidão durante o período do Brasil Colônia. Zumbi morreu defendendo o seu povo.

Os quilombos

Os negros que conseguiam fugir o domínio dos seus senhores tinham que se refugiar em locais bem escondidos, no meio das matas. Tais lugares eram conhecidos como quilombos. Nessas comunidades de resistência, os negros viviam de acordo com a sua cultura. Durante o período colonial, o Brasil chegou a ter centenas de quilombos, a maioria deles nos atuais estados da Bahia, Pernambuco, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais e Alagoas.

A morte de Zumbi

zumbi

Zumbi foi morto em uma emboscada lutando pela sua gente. Traído por um companheiro, teve sua cabeça decapitada e exposta em praça pública, em Recife, para que servisse de exemplo aos escravos. Um ano antes de sua morte, em 1694, o Quilombo dos Palmares havia sido destruído a mando do bandeirante Domingos Jorge Velho, mas Zumbi conseguiu fugir. Durante a sua existência, o quilombo representou um local de resistência à escravidão, tendo recebido constantemente ameaças de invasão e enfrentado expedições militares enviadas pelo governo. 

A luta continua: pelo fim do racismo e da desigualdade social

racismo nao

O 20 de novembro é uma data de conscientização sobre a importância dos negros para a formação social, econômica e cultural do Brasil. Mesmo com a a abolição da escravatura, em 1888, os negros tiveram e ainda têm que continuar resistindo contra a opressão e as injustiças sociais decorrentes da escravidão, que reverberam até hoje na nossa sociedade através da prática do racismo e da desigualdade de oportunidades. 

A história do Brasil sempre teve como protagonistas representantes brancos. Valorizar Zumbi, prestando-lhe o reconhecimento em nosso calendário, é uma forma de fazer justiça a essa importante figura histórica e ao povo negro

consciencia negra 1

Mas só valorizar com discursos é pouco. São necessárias ações concretas do poder público para que o Brasil pague a sua dívida histórica com o povo negro, como, por exemplo, a Lei das Cotas para o ensino supeior.

lei cotas

Várias cidades do Brasil estão organizadas para fazer do dia 20 de novembro uma data de conscientização. Confira a programação em algumas cidades:

São Paulo

Ocupação Abdias Nascimento

Abdias Nascimento será o homenageado da 32ª Ocupação do Itaú Cultural. Ele foi um importante artista e ativista dos direitos humanos dos negros que terá a sua história contada na Ocupação. 

Itaú Cultural - Av. Paulista, 149, Bela Vista (grátis)

100 anos de samba

O evento traz a cantora Tâmara David para cantar sambas de raiz, de terreiro e de roda. Vai ter gastronomia por conta do Tabuleiro das Meninas, com delícias típicas da Bahia.

MIS (área externa) - Av. Europa, 158, Jardim Europa (grátis)

Mais informações sobre a programação em Sampa aqui.

Salvador

Afro Fashion Day

O evento gratuito começará no sábado (19), das 9h às 15h, com o Senac Casa Afro Fashion, no Senac Rua Chile, e continua no domingo (20), com a Food Stock especial AFD, das 11h às 20h, na Praça da Sé, centro de Salvador. 

Concha Acústica

Paulinho da Viola vai cantar samba, claro, na Concha Acústico do Teatro Castro Alves, no dia 25 de novembro, às 19.

Mais informações sobre as comemorações em Salvador aqui.

Brasília

Na capital federal também haverá eventos. A Prainha dos Orixás, ao lado da Ponte Honestino Guimarães, vai se transformar em um palco onde se apresentarão Ellen Oléria, Paula Lima e Lazzo Matumbi. Os shows são gratuitos e começam a partir das 21h. O evento é organizado pela Federação de Umbanda e Candomblé de Brasília e Entorno. Vai haver uma feira no local, a partir das 14h, com produtos afrobrasileiros, como roupas, instrumentos e acessórios.

Mais informações aqui.

Rio de Janeiro

Sábado, a partir das 22h, vai ter Madrugada no Centro com Baile Black Bom, Consciência Tranquila e convidados, no CCBB. A entrada é gratuita para as 800 primeiras pessoas.

Especialmente indicado para você:

RACISMO GANHA DESTAQUE NA NOITE DO OSCAR 2016

RACISMO NA WEB, AGORA, É CRIME

CAMPANHA MOSTRA AGRESSOR SE RETRATANDO COM VÍTIMA DE RACISMO