Projeto visa oferecer trabalho às pessoas em situação de rua

Somente a cidade de São Paulo possui cerca de 16 mil pessoas em situação de rua atualmente. São pessoas que sofrem de grande preconceito ou são completamente ignoradas pelos cidadãos de “bem” do restante da cidade e do Brasil. Mas elas são pessoas como quaisquer outras e, muitas vezes, só precisam de oportunidade para mostrarem suas capacidades.

E é assim que pensa o Projeto Olhe, o primeiro banco de currículos de pessoas em situação de rua. Trata-se de um projeto que funciona como uma ponte entre ONGs que ajudam moradores de rua a encontrarem emprego e empresas dispostas a contratá-los.

Auxílio de ONGs e profissionais de RH

Os profissionais de recursos humanos destas ONGs, promovem os currículos das pessoas em situação de rua e se comunicam com as empresas dispostas a empregarem tais pessoas. As ONGs têm a responsabilidade de dar suportes psicológico e social necessários para que eles possam se transformar em profissionais novamente aptos ao mercado de trabalho.

No site do Projeto Olhe tanto empresas quanto ONGs podem se cadastrar para participar do programa.

Histórias de sucesso

O site possui uma página relatando algumas das histórias de sucesso do projeto e conta como é possível recuperar pessoas em situação de rua conferindo-lhes uma nova oportunidade na vida.

Entre os exemplos está Jorge Paulo Sena. Jorge tinha mais de 12 anos de experiência na construção civil e reformas, além de prestar serviços de alvenaria, vejam só, com sua empresa de construção, cuja visibilidade foi alcançada com a ajuda do Projeto Olhe.

Marcelo Mesquita Cavalcante é morador de Jacarepaguá, Rio de Janeiro, com grande experiência cozinhando em restaurantes e instituições, já até cozinhando para a equipe do Programa Caldeirão do Huck.

Na mesma página temos os currículos de Gherrard Lucca Cyrillo, auxiliar de produção, de Eldo Nogueira Damasceno, logística, Cristiane dos Santos Caruso, ajudante geral e vendedora, e Adilson Coppola, garçom e lavador de carros, todos esperando por uma oportunidade no mercado de trabalho.

Visibilidade

A atenção e a visibilidade que o Projeto Olhe confere às pessoas em situação de rua é um exemplo que deve ser seguido, porque somente percebendo a existência dessas pessoas, algo pode ser feito.

Um outro exemplo é o projeto SP Invisível. Uma página do Facebook que conta histórias de vida de moradores de rua de São Paulo todos os dias. As histórias de cada um são postadas diariamente às 23 horas.

O projeto já recebeu vários questionamentos sobre se fazem mais do que divulgar a vida das pessoas em situação de rua para ajudá-las, e a resposta é que somente conhecendo alguém é possível ajudá-la, afinal, quem ajudaria uma pessoa invisível?

E, para grande parte da população, é exatamente isso que essas pessoas são, invisíveis.

Deixamos para reflexão um filme curta-metragem muito interessante e bem feito: "À margem da imagem".

{youtube}5leNRS6YTi4{/youtube}

Leia também:

PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA ESTUDAM E CULTIVAM HORTAS EM SÃO PAULO

QUEM SÃO OS MORADORES DE RUA?

A CIDADE ALEMÃ QUE OFERECE CERVEJA AOS DESEMPREGADOS ALCOÓLATRAS COMO INCENTIVO PARA LIMPAREM AS RUAS

UMA CAFETERIA QUE OFERECE TRABALHO ÀS PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA

Fonte foto: SPinvisivel