Como reconhecer e desmascarar um mentiroso em 6 passos

Faz expressões estranhas, deleita-se em um discurso que não tem nem pé nem cabeça, pode inclusive te olhar fundo nos olhos, mas se pudesse fugiria correndo. Se é verdade que a mentira tem pernas curtas, também é verdade que pode ser fácil descobrir um mentiroso, mas você estaria preparado para isso?

Como seria possível descobrir um mentiroso? Reparando em certas atitudes, em frases exatas, em certas manifestações corpóreas de quem conta a mentira. Claro que, se a verdade você já conhece, você pode deixar o mentiroso mentir a vontade enquanto você se diverte com a precisão dos sinais:

1. Expressões faciais

Muitos especialistas aconselham a prestar atenção a certas microexpressões difíceis de esconder, verdadeiras e ridículas contorções do rosto que não deixam escapar: por exemplo, você pode pegar o mentiroso pela coloração avermelhada que aparece em suas bochechas, e uma coloração de fogo se a ânsia lhe tomar. Mas há também outros indicadores: o mentiroso abre as narinas, morde os lábios, pisca com mais freqüência e respira profundamente, sinais que sugerem que o seu cérebro está trabalhando demais.

Além disso, o estado de agitação faz com que o mentiroso tenha dificuldade em sorrir, mas ele consegue! E aqui a ciência vem em nosso auxílio: lembre-se que os sorrisos sinceros se fazem com todos os músculos da face (com lábios, olhos, sobrancelhas...), enquanto que em um sorriso falso, o único músculo que se move é o dos lábios.

2. O mentiroso tenta fugir

Embora seja o campeão do mundo em mentiras, o mentiroso não vê a hora de escapar. E o seu corpo não mente. Como saber? Muitas vezes, mesmo sem perceber, os mentirosos apontam seus pés na direção da porta que os leva para fora. Além disso, o mentiroso reduz seus movimentos ao mínimo e muitas vezes põe as mãos atrás das costas, como se estivesse escondendo algo.

3. Como os mentirosos falam?

Mentirosos falam pouco e o mínimo estritamente necessário, por vezes, justificando-se nas duas palavras que lhes saem. Para ganhar tempo, no entanto, tentam usar um monte de detalhes e repetem a pergunta que acaba de ser formulada, tal como fazíamos na escola quando não sabíamos o que dizer, e falam devagar para inventar uma resposta credível. Então, assim que a mentira se cria com perfeição, o mentiroso acelera o discurso e aumenta a velocidade da história. Enquanto o mentiroso fica de olho em suas reações para ver se você caiu na mentira. É por isso que o mentiroso é também capaz de olhar fundo nos olhos, deixando dura e imóvel ao mesmo tempo, a parte superior do seu corpo.

4. As palavras que ele usa

O mentiroso tende a reforçar as suas declarações com frases como “para dizer a verdade" ou “sinceramente". Além disso, parece que, em geral, o mentiroso tende a evitar palavras de exclusão como "mas”, "ou”, "exceto", porque eles têm problemas em processar pensamentos complexos. Além disso, eles são menos propensos a usar as palavras “eu”, “me”, "meu”. Em uma tentativa de distanciar-se psicologicamente de suas histórias, de fato, na prática os mentirosos tendem a se comunicar usando menos pronomes pessoais possíveis.

5. Toma distância

Da mesma forma, o mentiroso tende a distanciar-se do objeto do discurso. "Quem? Aquela mulher lá? Nunca tinha visto antes.” E assim fecha o discurso!

6. Usa detalhes

É bem assim, quem está te contando uma mentira, usa o máximo de detalhes que pode, na crença equivocada de ser mais credível. O mentiroso recheia a sua historinha com muitos detalhes (desnecessários). O que temos que fazer então é sermos insistentes com perguntas que o levem a se contradizerem para perderem a linha do discurso.

Como você deve agir, portanto, se você tem à sua frente um mentiroso? Bem, isso depende do caso. Em brigas entre colegas de trabalho ou em brigas de casais, o que você poderia fazer é talvez colocar algumas perguntas gerais que não possam ser respondidas com um retumbante "sim" ou "não" para em seguida, fazer perguntas mais específicas. Mas dá um trabalhão. Talvez seja melhor confiar no próprio sexto sentido, que raramente falha, além de se perguntar se você estaria pronto para a verdade e, se não estaria se deixando enganar diante de evidentes mentiras.

No mais, há quem acredite nas próprias mentiras. E o que seria a verdade? Siga seu coração.

Leia também: QUE TIPO DE INTELIGÊNCIA VOCÊ TEM? A TEORIA DAS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS DE GARDNER