Heliópolis: de favela a bairro com 5 mil empreendedores, usam Facebook para fazer negócios

Heliópolis

A União dos Moradores de Heliópolis e Região (UNAS) em parceria com o Facebook e o Sebrae, deram início em abril passado a um projeto pioneiro no mundo, que tem como objetivo estimular o empreendedorismo e o crescimento econômico e social da comunidade, através da melhoria de possibilidades de seus empreendedores individuais.

Como descrito na página Facebook para Empresas, o projeto é subdividido em três temáticas que serão apresentadas em aulas para micro e pequenos empreendedores da comunidade, em um curso com 5 meses de duração e, a cada ciclo, será feito treinamento dos participantes em marketing digital, criação de páginas, melhores práticas de conteúdo e envolvimento com potenciais consumidores.

As três temáticas básicas serão ministradas pelo Facebook, Sebrae e pelo IAB Brasil:

- estratégias de rede social para divulgação de produtos e serviços (Facebook);

- mecanismos de empreendedorismo, gestão e administração de negócios (Sebrae);

- assessoria e estratégias de marketing (IAB Brasil).

A comunidade de Heliópolis hoje tem 210 mil moradores e, pelo menos 5 mil empreendedores, segundo avaliação dos organizadores do curso, dos quais somente 14% tem páginas de seus produtos na rede social, o que dá uma boa idéia do potencial deste projeto.

Com este já são dois os projetos financiados pelo Facebook na comunidade de Heliópolis. O primeiro deles, um laboratório digital para possibilitar a capacitação de empreendedores e comerciantes e o segundo, uma rede de Wi-Fi gratuito, que abrange toda a comunidade. Este último, dentro do projeto do Facebook de levar a internet a áreas remotas do Brasil, tem como objetivo oferecer acesso a serviços básicos por celular que inclui informações sobre saúde, busca de empregos, serviços educacionais e a conexão com a maior rede social do mundo.

Heliópolis, que já foi considerada a maior favela da cidade de São Paulo – a segunda maior da América Latina, tem um imenso potencial de realização e organização, herdado dos mais de 40 anos de lutas desde a sua constituição. Hoje é um bairro, também conhecido como Cidade Nova Heliópolis, na qual a favela foi urbanizada, serviços foram conquistados e a independência financeira de seus moradores é perseguida com garra por estes e suas lideranças comunitárias.

Muitos projetos sociais atuam na região e as conquistas em bem estar são pautadas por sucessos, segundo o site do Instituto Barcarelli que atua na região desde 1996, data do terrível incêndio que se abateu sobre a comunidade. Foi esse o motivo que levou o maestro Silvio Bacarelli a tentar ajudar a esta aguerrida comunidade, formando o primeiro grupo de ensino de música na favela.

Hoje, Heliópolis batalha para se tornar um bairro educador, promovendo a cidadania e o desenvolvimento integral da comunidade. Com este lema, que é o norte de todos os projetos que lá acontecem, Heliópolis se estrutura e cria um novo futuro para seus moradores.

Esse é o Brasil que a gente gosta de ver :)

Fonte foto: wikipedia.org