Mascotes em casa? Gatos, cachorros ou crianças?

cachorro ibge

Segundo a pesquisa PNS 2013 do IBGE divulgada terça-feira (2), o brasileiro gosta de ter animais de criação, mais de cachorros do que de gatos. Comparando aos números do PNAD do mesmo ano,  verifica-se que  existem menos crianças nos lares brasileiros do que cachorros.

Pode parecer estranho, mas é o que mostram os dados coletados que apontam que em 44,3% dos domicílios, há pelo menos um cachorro, em 17,7%, há gatos. Isso corresponde, estatisticamente, a 52,2 milhões de cães domésticos e a 22,1 milhões de gatos. Já as crianças até 14 anos atingem os 44,9 milhões. Praticamente há mais cachorros do que crianças.

Ou será que em todo domicílio que tem uma criança também tem um cão?

Esses foram os resultados, para 2013, da Pesquisa Nacional de Saúde – Acesso e Utilização dos Serviços de Saúde, Acidentes e Violência (PNS 2013), disponível neste link.

É muito comum que, em casa que tem animal, sempre ter mais de um. A média é de 1,8 animal por domicílio e a presença de cães é maior nas residências rurais (65%) sendo que nas cidades só chega aos 41%.

Os gatos têm uma densidade populacional parecida à dos cachorros atingindo 1,9 gato por residência que possui animais. E estes, os gatos, são mais freqüentes na Região Nordeste, com 23,6%. Já no Sul (19%) e Sudeste (13,5%) é onde se criam menos gatos nas casas.

Quanto aos cuidados prestados a estes mascotes, 75,4% foram vacinados contra raiva no ano da análise, 2013, o que corresponde a só 65% dos domicílios com mascotes sendo que é maior este percentual nos estados do Sudeste (84,3%) e no Norte, menos, pois atinge só os (67,1%).  Na Região Sul há 58,6% de casas com pelo menos um animal e, no Nordeste, essa quantidade é a menor, 36,5%. O estado do Paraná é onde há mais domicílios com cães (60,1%). O Piauí é onde há mais gatos, atingindo os 34,2% de domicílios com pelo menos um animal destes.

Leia também: Até os gatos falam: veja o que eles querem dizer com miados e ronronados

Fonte foto: freeimages.com