Homens turcos de minissaias contra a violência às mulheres

Homens turcos de minissaias contra a violência às mulheres

Os homens apoiam os direitos das mulheres vestindo minissaias. É o que está acontecendo na Turquia, de onde começou a hahstag que está pipocando nas redes sociais: #ozgecanicinminietekgiy, que traduzido significa "vestindo uma minissaia para Ozgecan”.

Ozgecan Aslan é o nome da garota turca de 20 anos de idade, vítima de um assassinato brutal. Ela tinha sido a última passageira de um ônibus e tentou se defender usando um spray de pimenta, mas mesmo assim sofreu um estupro antes de ter sido morta a facadas e depois queimada em Mersin por seu algoz. Seu corpo sem vida foi jogado em um rio.

O incidente horrível provocou protestos nas ruas e na mídia social, mostrando que o NÃO à violência feminina não tem gênero.

Como explicou ao CNN, a notória ativista e advogada, Hulya Gulbahar, o protesto da saia é "muito eficaz" e é a primeira vez que os direitos das mulheres são tão amplamente apoiados na Turquia. Apesar dos avanços na legislação turca, os dados mais recentes sobre a violência contra as mulheres mostram que duas em cada cinco mulheres continuam sendo expostas a abusos sexual e físico.

Protesto turco minissaia 1

Protesto turco minissaia 2

Protesto turco minissaia 3

"O movimento está tentando dizer à sociedade: a minha roupa não é uma desculpa para o seu estupro ou assédio sexual. Mas a sociedade não quer ouvir. As pessoas estão sempre tentando encontrar desculpas para estupros e assassinatos. Mas não neste caso, porque Aslan era inocente e pura. O protesto mostra que uma saia curta não é desculpa para o estupro", disse Gulbahar.

O protesto da minissaia, nesse sentido, funcionou, também lembrando aos homens turcos sobre a importância de reconsiderar suas atitudes. Claro, é uma gota no oceano, mas o seu significado simbólico é muito poderoso. E definitivamente viral.