Poesia nas prisões: palavras podem mudar a vida dos presos

Poesia nas prisões

Rachel Kelly, organizadora do projeto de workshops de poesia em prisões do Reino Unido, realmente acredita que palavras podem curar. Entretanto, muitos ainda desdenham e não creem no projeto: “Como assim juntar poesia com pessoas que estão presas? Como isso pode funcionar?”

O projeto “Poetry in Prisons”

Para Rachel, a poesia foi a salvação e um escudo contra a depressão que sofria há 17 anos. Era incapaz de absorver totalmente as palavras e se afastou com muita facilidade da mãe e do padrasto, que não conseguiam ajudá-la.

Mas, conforme foi se recuperando, passou a perceber os poemas de forma diferente. Poemas são grátis, não têm efeitos colaterais e a prendiam ao presente, fazendo com que ela parasse de se preocupar com o futuro ou em repetir o passado. Com isso, Rachel passou a compartilhar os poemas com outras pessoas que também passavam por momentos de dificuldade. A poesia ajudou a todos eles.

Devido à fragilidade mental de muitos presos, Rachel foi convidada a visitar a prisão de sua cidade no Dia Nacional da Poesia e compartilhar com os internos os poemas que eles poderiam achar mais consoladores. Rachel diz que alguns até choraram e se sentiram compreendidos pela primeira vez, em muito tempo.

Desde então, se tornou voluntária no departamento de educação da prisão e faz visitas com a maior frequência possível. Os workshops geralmente duram uma hora.

Os participantes dizem que gostam muito do senso de comunidade que é passado nesses workshops e que os poemas são quase sempre uma companhia agradável para os momentos de solidão.

Contrastes sociais

Este é um projeto incrível que pode mudar a visão de muitos encarcerados e aumenta enormemente a chance de regeneração e reintegração social após a soltura. Já no Brasil, o sistema carcerário beira a depósitos de pessoas, onde há torturas e condições precárias de vida, sendo muito triste a constatação de que mesmo projetos tão simples e comoventes como o “Poetry in Prisons” não possa encontrar acolhida por aqui.

Pior é pensar que muita gente acha que preso tem que sofrer, ou morrer, como se as pessoas que nascem nas condições subumanas brasileiras fossem culpadas pela falta de opção que o país lhes oferece.

Leia também: Proposta do Senado visa a desmilitarização da polícia

Fonte foto: freeimages.com