10 regras para respeitar a natureza durante as férias

egras para respeitar a natureza durante as férias

O respeito à natureza nunca sai de férias. Não importa o destino que escolhemos, o importante é nos lembrarmos de preservar os lugares que visitamos e termos certeza de não termos deixado nenhum traço de nossa passagem por onde andamos.

Ou seja, deixar o lixo por onde passa, levar conchas e flores protegidas…tentemos nos mover de forma sustentável, respeitando qualquer lugar que escolhermos para desfrutarmos do relaxamento que só a natureza pode proporcionar.

Aqui estão as 10 regras que a WWF Itália escreveu para respeitarmos a natureza quando estivermos em férias.

1. Lixo

Não se esqueça de levar um saco de lixo para não deixar seus vestígios de passagem por aí. Preferencialmente leve vários sacos para jogar em lixeiras diferenciadas para reciclo. Lembre-se que um simples lencinho de papel demora 3 meses para se degradar, uma bituca de cigarro leva de 1 a 5 anos, os sacos de plástico de 10 a 20 anos, latas de alumínio 10-100 anos, garrafas de vidro 1000 anos, enquanto garrafas de plástico não se degradam nunca completamente.

2. Turismo

Evite as praias lotadas. A pressão excessiva sobre elas altera o equilíbrio do habitat costeiro.

3. Ecoturismo com a bike

Pedalar com a família é uma oportunidade perfeita para apreciar melhor a paisagem. É a melhor maneira de envolver as crianças nas férias sustentáveis.

4. Chegar à praia

As dunas são uma barreira natural essencial para a manutenção da praia e dos ambientes atrás delas (bosques, terrenos, etc). Para chegarmos às praias, respeite os caminhos indicados e feitos especialmente para que não se altere o delicado equilíbrio dessas áreas.

5. Cumprir as normas

Denuncie às autoridades competentes: animais em risco, despejo ilegal de lixo, objetos perigosos flutuantes, etc. Na praia, evite escândalos, algazarras e meios de transporte barulhentos e velozes nas orlas. Na água, atenção com Jet Skis e afins: preste atenção nas boias sinalizadoras e mantenha a distância necessária para a segurança dos banhistas.

6. Na mesa

A WWF sugere refutar em peixarias ou restaurantes, peixes de tamanho inferior ao tamanho regulamentar e também as espécies protegidas. Só assim poderemos contribuir para a proteção da biodiversidade, fazendo escolhas como consumidores conscientes que, na opinião da WWF, além de preservar a vida marinha, premia o trabalho dos pescadores honestos e corretos.

7. Encontros próximos com animais

Não perturbe a fauna. Com um mergulho tranquilo você pode apreciar o espetáculo da vida marinha. Com canoa ou pedalinho não perturbe as gaivotas e outras aves marinhas. Aprecie os animais quieta e silenciosamente.

8. Lembrancinhas da natureza

Levar para casa: conchas, madeiras e outros pertences da praia, reduz a presença de abrigos e de alimentos para os animais marinhos.

9. Marfim, corais e cascos de tartaruga

Para não se tornar 'caçador' inconsciente durante as férias, atenção ao que compra: marfins, corais, cascos de tartarugas, peles de animais em bijoux e outras bugigangas podem ser tranquilamente evitados.

10. Educar

Conhecer a natureza é uma constante surpresa: habituemos os nossos filhos a explorar o mar com a ajuda de uma máscara e um guia para ajudá-los a entender o que eles estão vendo. Que tal também nos orientarmos para reconhecermos as espécies de plantas e animais típicas do nosso país ou de onde quer que formos?

Ficam as dicas. Etiqueta na praia, nas férias e em qualquer lugar, principalmente em respeito à natureza, nunca é demais.

Fonte foto: freeimages.com