Você fica arrepiado quando ouve música? Você tem um cérebro especial!

  • atualizado: 
arrepiado

Sentir arrepios e emocionar-se ao ouviralguma música em particular é sinal de haver um bom cérebro.

O fato de se arrepiar ou de se emocionar enquanto se ouve alguma música, ou enquanto se ouve a própria playlist, é tudo questão de fibras nervosas cerebrais. O sistema auditivo se une aos sistemas emocionais e de recompensa ao cérebro, nas pessoas "mais sensíveis", quando estas ouvem uma música muito agradável. 

Isto é o que revela uma pesquisa publicada na revista Social Cognitive e Affective Neuroscience pela Oxford Academic Press, conduzida por Matthew Sachs, estudante de doutorado da University of Southern California, em colaboração com outros pesquisadores da Universidade de Harvard e Wesleyan University, Connecticut.

De acordo com os pesquisadores, isso ocorre devido ao fato de que existem muitas outras fibras que unem duas regiões cerebrais específicas.

"Os resultados obtidos fornecem informações científicas e filosóficas sobre as origens evolutivas da estética humana, em particular a música. Talvez uma das razões pelas quais a música é um artefato culturalmente indispensável, pois aborda diretamente através de um canal auditivo para os centros de processamento emocional e do cérebro humano".

O que isso significa? Que se a música tem uma resposta emocional profunda em certas pessoas, isso se deve aos seus cérebros especiais.

O estudo

Os pesquisadores tiveram como amostra 20 estudantes selecionados entre mais de 200 candidatos. Dos participantes, foram selecionadas 10 pessoas que sentiam arrepios ao ouvirem sua música favorita e 10 que nunca tinham experimentado esse sentimento.

Os participantes foram então submetidos a alguns testes para analisar suas reações fisiológicas em resposta às suas músicas favoritas e a partir disso, descobriu-se que apenas metade dos participantes tinha arrepios, apesar de serem amantes da música.

Esses voluntários foram posteriormente submetidos a exames cerebrais (imagem de tensores de difusão - DTI), os quais mostraram que os indivíduos a quem a música causa calafrios têm estruturas cerebrais específicas. Ou seja, eles teriam mais conexões neurais entre o córtex auditivo e as áreas que processam as emoções. Isso significa que, no caso deles, o córtex auditivo e as áreas usadas para sentir emoções comunicam-se melhor.

Em resumo, aqueles que se arrepiam com a música tinham mais fibras nervosas que o córtex auditivo, indispensável para a audição, levando a outras duas regiões: o córtex insular anterior, envolvido em sentimentos, e o córtex pré-frontal medial, que monitora as emoções atribuindo a eles um valor.

Seria, portanto, a conectividade cerebral que determina o impacto emocional e o envolvimento fisiológico de algumas músicas. Ou seja, as pessoas que sentem calafrios, têm conexões mais fortes entre o sistema auditivo do cérebro e as áreas relacionadas às emoções.

"É difícil dizer se essa capacidade é aprendida com o tempo ou se essas pessoas naturalmente têm mais fibras cerebrais", concluem os pesquisadores.

E você fica arrepiado ouvindo música? 

Talvez te interesse ler também:

QUAL FOI A MÚSICA MAIS TOCADA QUANDO VOCÊ NASCEU? A MÚSICA DA TUA VIDA?

BOHEMIAN RHAPSODY: A MÚSICA DO QUEEN É A MAIS OUVIDA DO SÉCULO XXI

10 MÚSICAS PARA LEVANTAR O ASTRAL

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!