Vik Muniz: a arte voltada à sustentabilidade

Vik Muniz

O paulistano Vik Muniz, nascido em 1961, é um artista plástico conhecido no mundo todo. Atualmente morando em Nova York (EUA), se notabilizou por utilizar materiais pouco usuais em suas obras, como chocolate e açúcar, bem como um outro elemento importante e diferenciado: o lixo.

O artista que primeiramente cursou Publicidade e Propaganda, em 1983 se mudou para a cidade norte-americana. Em 1988, começou a fazer obras que se utilizam de chocolate, catchup, gel para cabelo e lixo. Ainda neste ano, Vik cria desenhos a partir de fotos de capas da Life Magazine.

The Best of Life

Tirou fotos dos desenhos e, em seguida, fez a pintura, para garantir maior realismo. A essa série foi dado o nome de “The Best of Live” – que pode ser traduzido como um trocadilho para “O Melhor da Vida”.

Todo material vira arte

Sua cópia de uma Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, utilizava manteiga de amendoim e geleia, como materiais base. Valendo-se de calda de chocolate, pintou Sigmund Freud. Recriou diversos quadros de Monet.

fonte foto: texprima.com.br

Lixo Extraordinário

Como documento que comprova a relação de Vik Muniz com a utilização do lixo de maneira artística, em 2009 foi feito o documentário Lixo Extraordinário – candidato ao Oscar 2010, na categoria de Melhor Documentário, além de um prêmio no Festival de Berlim e em Sundance (EUA) – no filme, é retratada sua relação com catadores de lixo do município de Duque de Caxias, na área metropolitana do Rio de Janeiro.

fonte foto: cinemarcos.blogspot

‘Projeto paisagem’ na Rio+20

No evento Rio+20 (2012), Vik Muniz marcou presença, dando seu recado sobre a sustentabilidade. Na Cúpula dos Povos, evento realizado em paralelo ao encontro internacional, Vik aproveitou para mobilizar os catadores de lixo, através de mais um trabalho artístico.

Em uma imagem projetada da Baía de Guanabara, lixo foi utilizado para recriar o cenário, sobre a projeção. Este projeto intitulado “Projeto Paisagem” teve como resultado, a produção de um grande cartão postal reciclável, que carrega em si uma mensagem de sustentabilidade, porque chama a atenção para como somos irresponsáveis ao descartar materiais no meio ambiente.

fonte foto: anonimosdapoesia.blogspot

Resumo da concepção artística de Vik Muniz

Em entrevista ao site de notícias Terra, Vik Muniz traz uma resposta, que parece ser uma síntese de seu trabalho.

“Terra: O material reciclável entra em que contexto? Qual a mensagem? Vik Muniz: A ideia de você criar uma construção a partir de um material, cuja estética, pela associação ao significado do lixo, já está muito poluída, já impregna tudo que não é usável. Você pegar aquilo e fazer uma coisa bonita, você já está recarregando o potencial desses materiais com a promessa de reutilização. Quase tudo é reutilizável.”

Leia também:

setaLIXO: PROBLEMAS E RESPONSABILIDADES

setaDO LIXO ÀS ESTRELAS: A TRASH ART DE NADIA LUONGO

Fonte foto capa: thestar.com