Butão, o país mais feliz do mundo, é eleito pela Lonely Planet como o melhor destino de 2020

Já está pensando nas férias de 2020 e quer aproveitar para conhecer um lugar diferente? Que tal o Butão, um pequeno país asiático cheio de mistérios e curiosidades?

A primeira e curiosa razão que chama a atenção é que o Butão é considerado o país mais feliz do mundo. O que existe lá que traz tanta felicidade aos seus habitantes?

Primeiras impressões

O Butão é um país budista localizado no Himalaia que se preservou das loucuras da vida moderna. A jornalista Sadie Whitelocks passou 11 dias por lá para dar seu relato a Lonely Planet sobre as suas impressões do país.

Ao chegar de avião ao Butão, o viajante já se assombra ao ver picos montanhosos de até 8 mil metros de altura. O aeroporto, de acordo com Whitelocks, parece um templo budista, pela arquitetura e pelo silêncio.

Natureza e sustentabilidade

No Butão, a natureza é quase intocada, visto que 72% de suas florestas são preservadas. Isso se deve, em parte, a restrições turísticas, como a cobrança de uma taxa de entrada ao país no valor de U$ 250 por dia. O país somente foi aberto ao turismo em 1974 e há poucos voos internacionais que chegam até lá. O Butão recebe menos de 70 mil turistas anualmente, proporcionando alta qualidade na experiência de viagem.

O viajante vai encontrar no seu percurso mosteiros, natureza exuberante, monges, uma deliciosa culinária e um povo feliz. Esta é descrição da jornalista sobre a  relação dos butaneses com a própria vida: “Viver uma vida positiva, a preservação da natureza e manter as coisas simples. Parece ser tão difícil ter isso em muitos outros países onde dinheiro e ganância atrapalham”.

O país trabalha para ser um modelo de sustentabilidade. A pretensão é tornar-se o primeiro do mundo a ter uma produção agrícola 100% orgânica. Lá, as sacolas plásticas já foram proibidas, há um dia mensal do pedestre, sendo vedada a circulação de veículos particulares, e uma lei que garante a preservação de 60% de sua cobertura florestal.

Curiosidades sobre o Butã0

A população local é tão feliz que, no país mais feliz do mundo, existe um índice de “Felicidade Interna Bruta”, pois, mais importante do que mensurar o dinheiro, é valorizar o nível de satisfação de vida das pessoas. Os pilares do país são: bem-estar econômico, ambiental, físico, mental, de ambiente de trabalho, social e político.

Uma curiosidade aos olhos ocidentais é que o pênis é um símbolo sagrado no Butão. A explicação é que o órgão masculino afasta os maus espíritos. Há desenhos e iconografias de pênis espalhados por todos os lados, em placas de ruas e veículos de comunicação.

Sem dúvida, dá vontade de conhecer esse pequeno país, seja por suas belezas naturais, seja por sua cultura tão rica e diferente da nossa.

Talvez te interesse ler também:

Nong Han: como conhecer esse onírico lago de flores de lótus na Tailândia

Portugal é o primeiro país da Europa a receber o título de ‘Destino turístico acessível’

Paris fora do roteiro: arte e cultura longe do complexo turístico

Sobre Gisella Meneguelli

Gisella Meneguelli
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.

Veja Também

Verão para todos: o mar de inclusão e de acesso às praias do Brasil

O verão é uma das estações mais aguardadas do ano e o principal destino de …