água inglesa
água inglesa

Água inglesa – Como usar? Faz bem? Funciona?

Vez ou outra, aparece um alimento ou bebida que promete maravilhas para a saúde. Seja de modo mais específico, como os muitos termogênicos que estão na lista de emagrecedores eficientes, quanto de produtos com uma gama de benefícios. Pensando nisso, você já ouviu falar da água inglesa?

Ela está na lista de novos queridinhos de quem preza pela qualidade do que ingere diariamente. Mas será que ela é mesmo tudo isso? Saiba agora.

O QUE É A ÁGUA INGLESA?

A água inglesa nada mais é que um fitoterápico composto por uma seleção de ervas amargas, tais como a quina-amarela, centáurea menor, carqueja, losna, camomila-vulgar, calumba, entre outras.

Por essência, essa bebida natural é usada para abrir o apetite e tonificar o sistema digestivo, no entanto há muitas outros ganhos à saúde, que a ingestão da água inglesa pode trazer.

OS BENEFÍCIOS DA ÁGUA INGLESA

Primeiramente, é importante falar do uso primário da água inglesa, como estimulador de apetite.

Essa bebida é muito eficiente, nesse sentido, justamente por que as ervas amargas utilizadas reagem quando em contato com o suco gástrico, provocando a sensação de estômago vazio e fome.

No entanto, além desse benefício, a água inglesa também tonifica o sistema digestivo, na medida em que aumenta a acidez estomacal, facilitando a digestão dos alimentos.

Por fim, a água inglesa pode ajudar a fazer uma limpeza hormonal do organismo, promovendo uma desintoxicação que – muitas mulheres juram – pode ser muito útil para quem quer engravidar.

ÁGUA INGLESA AJUDA A ENGRAVIDAR?

Muitas mulheres têm usado a água inglesa como um remédio natural para ajudar a engravidar. No entanto, não existe nenhum estudo a respeito dessa propriedade.

O que acontece é que, por promover essa limpeza hormonal, esse fitoterápico pode ser útil para retirar do organismo hormônios sintéticos, como de anticoncepcionais ou dos indutores da ovulação. Ela ajudaria, dessa forma, tornando o corpo da mulher propício para uma gravidez.

No entanto, as dificuldades para engravidar podem ter tantas causas e muito variadas, as quais é preciso investigar para se iniciar um tratamento eficaz. Aliás, muitas causas podem nem ter a ver com a mulher. Quando se fala em fertilidade, deve-se investigar o casal.

No mais, vale lembrar que a água inglesa é contraindicada para gestantes, tendo em vista que essa faxina hormonal pode ser perigosa e prejudicar o desenvolvimento do feto, podendo levar até mesmo a um aborto espontâneo.

EFEITOS COLATERAIS E CONTRAINDICAÇÕES

Embora natural, a água inglesa possui alguns efeitos colaterais.

O uso abusivo desse fitoterápico pode provocar dores de cabeça, náuseas, vômitos, problemas de visão e audição, espasmos, gastroenterite e vermelhidão da pele.

Além disso, gestantes, lactantes, crianças, pessoas com problemas como úlceras, doença de Crohn, colite, refluxo, síndrome do intestino irritável, hiperacidez estomacal, gastrite, mal de Parkinson, doença do fígado e epilepsia; além daquelas intolerantes a qualquer substância contida na água inglesa, não podem utilizá-la.

ONDE ENCONTRAR E COMO TOMAR A ÁGUA INGLESA

A água inglesa pode ser encontrada nas farmácias comuns e de manipulação e em lojas de artigos naturais.

Para tomá-la, recomenda-se a ingestão do fitoterápico três vezes ao dia, antes das refeições.

Apesar de ser um remédio natural, é essencial procurar a orientação de um médico ou profissional de saúde, antes de fazer o uso dessa bebida, tendo em vista que ela possui efeitos colaterais e contraindicações.

Somente um médico, baseado nos sintomas e na história de saúde do paciente, pode recomendar o uso deste ou de qualquer outro fitoterápico, por mais natural que o medicamento seja. Ademais, geralmente não custam pouco, e podem não proporcionar o resultado desejado.

Sobre Cintia Ferreira

Cintia Ferreira
Paulistana formada em Jornalismo pela Universidade de Santo Amaro, tem o blog Mamãe me Cria e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Farinha de caroço de abacate: alto potencial nutritivo. Benefícios e como fazer

O caroço, ou semente, de abacate possui alta concentração de compostos fenólicos, principalmente ácido oleico, …