Urtiga-branca: propriedades medicinais e como usar

Urtiga branca

Existe uma planta que se conhece por urtiga-branca. Na verdade não é uma urtiga pois pertence a outro gênero, sem pelos urticantes ou ardidos. A urtiga-branca é Lamiun album, também chamada de urtiga-morta, urtiga-mansa ou erva-angélica e pertence à família botânica das Lamiaceae. Esta é uma planta medicinal e alimentícia de uso muito antigo.

A urtiga-branca é uma erva anual, nativa da Europa e espalhada por diversas partes do mundo. Floresce desde o final do outono e até no inverno, com flores brancas, grandes. Tem um suave aroma a mel - também é chamada de urtiga-das-abelhas por suas propriedades atrativas a estes polinizadores.

Propriedades medicinais da urtiga-branca

No uso popular, faz parte da farmacopeia chinesa e das medicinas populares dos países europeus por suas propriedades medicinais adstringentes, emolientes e expectorantes

É indicada para tratamentos de doenças que afetam as funções genitais femininas sendo útil em casos de amenorreia, atonia e esclerose uterina, hemorragia, menstruação muito precoce e metrorragia.

Também é usada para tratar inflamações das vias urinárias, leucorréia, problemas renais e uremia dos idosos.

Nas crianças, a urtiga-branca é usada como xarope para tosse, no alívio de bronquites, nas inflamações da mucosa bucal e da garganta pois tem efeitos anti-inflamatório e bactericida.

Na homeopatia, esta planta é usada para tratar doenças do aparelho genital feminino.

Contra-indicações

A única precaução descrita na literatura, para o uso desta planta, é que ela seja evitada por aqueles que sofrem de aumento da taxa de coagulação do sangue.

urtiga branca 2

Como usar a urtiga-branca?

Os problemas genitais femininos são tratados com o chá das folhas verdes de urtiga-branca - o mesmo chá pode ser usado em banhos de assento e lavagens vaginais nos tratamentos de leucorreia.

O chá das flores da urtiga-branca também é usado para tratar problemas gástricos e respiratórios, por sua ação anti-espasmódica, adstringente, depurativa, diurética, expectorante.

O chá das flores é ainda usado em problemas de insônia e nervosismo pois atua como hipnótico, sedativo. E nos problemas do sistema venoso e cardiovascular, pois é um tônico vasoconstritor. A infusão das folhas e flores é um bom tratamento para os problemas renais, de bexiga, diarreias, sangramentos pós parto, descargas vaginais e prostatite.

Uso Externo

Externamente, a urtiga-branca pode ser aplicada em compressas de folhas sobre as veias varicosas.

A água destilada das flores e folhas da urtiga branca é um excelente colírio para irritações oculares.

Outras recomendações

Para uso medicinal, a urtiga-branca pode ser colhida durante o verão e seca, na sombra, para uso posterior. Leia mais aqui.

Algumas receitas para preparo de remédios com urtiga branca eu encontrei aqui porém, não tenho experiência pessoal nenhuma com esta planta, razão pela qual me limito a indicar a fonte. No entanto, posso afirmar que a urtiga-branca não é uma planta tóxica, suas folhas e hastes jovens são comestíveis, em saladas, sopas ou refogados e o chá das flores é bastante agradável.

Esta é uma das espécies que compõe a Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS) por seu uso curativo consagrado na medicina popular como erva de potencial uso fitoterápico.

Especialmente indicado para você:

setaMELÃO-DE-SÃO-CAETANO - USO POPULAR E ESTUDOS CIENTÍFICOS

setaAROEIRA - COMO FAZER E USAR CHÁ, BANHO E SABONETE

setaMANJERICÃO: USOS, BENEFÍCIOS E COMO CULTIVAR

setaERVA-DE-SANTA-MARIA: UMA ERVA SANTA PARA MUITOS USOS