Centella asiática - diferentes usos para a sua saúde

Centella asiática

A Centella asiática é uma planta muito comum nas dunas e praias do sudeste brasileiro - é a Hydrocotyle asiatica dos jundus, cuja folha vê-se na foto abaixo. Também é conhecida como centela, colágeno-de-gotu, cola-de-gotu e outros nomes que variam de região para região.

Como se dá na areia da praia, podemos ter certeza de que é uma planta resistente ao sal, ao sol e à carência de água no solo.

Nas regiões litorâneas a comunidade tradicional usa-se as folhas da centela para chás diversos e, quando são folhas jovens, para salada. A centela tem propriedades desintoxicantes e ajuda a fortalecer o sistema vascular e o tecido conjuntivo, agindo também como anti-inflamatório vascular. Também são conhecidas na centela propriedades revitalizadoras das células cerebrais e nervosas.

Alguns estudos feitos em animais expostos a contaminação por alumínio apontou a centela como uma planta capaz de reduzir os níveis deste metal no organismo contaminado e acelerar a recuperação da memória resultante do excesso de alumínio nas células (o estudo em questão foi publicado na Revista Neurological Sciences, de 2012).

setaLeia também: COMO SE DESINTOXICAR DE METAIS PESADOS COM ALIMENTAÇÃO

A composição química da Centella asiática são glicosídeos triterpenos, alcalóides, taninos, betacaroteno, óleos essenciais, vitamina B e C, magnésio, aspartato, glutamato, serina, lisina e histidina.

O chá da centela, feito à base de uma folha jovem por xícara de água fervente que se deixa repousar antes de tomar, tem sabor agradável e refrescante, sendo recomendado para casos de dispepsias e angústias.

Contra-indicações da centella

Mas, como toda planta, a centela tem seus efeitos colaterais e contra-indicações também: em doses exageradas pode causar dores de cabeça coceira no corpo, vertigem e até a perda de consciência.

Acredita-se que o consumo da centela melhora o movimento de energia entre o hemisfério direito e o esquerdo do cérebro humano, razão pela qual ela é consumida, com um pouco de mel, antes da prática de meditação no Sri Lanka.

Esta plantinha, mato de praia aqui para nós, é nativa do Sri Lanka onde cresce selvagem até 2 mil metros de altitude e é cultivada para consumo na Ásia e Indonésia.

Especialmente indicado para você:

setaARRUDA, UMA PLANTA DE MUITOS USOS E TRADIÇÕES

setaPLANTA PODE TAMBÉM MATAR

setaAMANTE DA BOTÂNICA? CONHEÇA O APLICATIVO QUE RECONHECE PLANTAS