Fruta do conde: a fruta da saúde e da JUVENTUDE

Fruta do conde

Fruta do conde é Annona squamosa ou Annona asiática, uma parente da graviola e da atemoia. Também é conhecida aqui como araticum, cabeça-de-nego, anona, pinha e guanábana.

Nativa das Antilhas, a fruta do conde é bastante conhecida, e cultivada, no Brasil.

É uma fruta rica em potássio, magnésio e vitaminas (principalmente, A, C e do complexo B) e indicada em casos de desnutrição.

Na medicina natural, suas folhas são usadas em chá por suas propriedades digestivas, diuréticas, laxantes, anti-reumáticas e cicatrizantes. Toda a planta é reconhecida como medicinal: folhas, sementes, frutos, casca do tronco, raízes.

sugar_apple_on_tree.jpg

Fonte foto 

Segundo o site Plantamed as indicações clínicas da fruta do conde são: anemia, colite, desnutrição, diarréia, espasmo, verminose.

As forma de uso da fruta do conde depende da parte da planta que se vai usar e tem indicações específicas:

círculo verde infusão das folhas para anemia, colite, desnutrição, acalmar espasmos e cãibras, verminose

círculo verde suco do fruto: fraqueza, anemia, desnutrição

círculo verde folhas e sementes: vermicidas, inseticidas

círculo verde raízes: purgante, enérgico

círculo verde decocção da fruta verde, folhas e casca do tronco: colite crônica, fortificante para o estômago e intestino. Tomar várias xícaras por dia

círculo verde fruta madura: fraqueza, anemia, desnutrição

círculo verde sementes: produzem vômitos e soltam o intestino, diarréia

círculo verde macerado das sementes pulverizadas, em álcool: para combater a caspa

fruta-do-conde.jpg

Fonte foto 

Algumas fontes recomendam a fruta do conde para doenças específicas como: asma (teor de vitamina C), pressão alta (teor de potássio), doenças dos olhos (vitamina A), fortalecimento dos ossos (teor de magnésio e cálcio), para aumentar o colesterol bom (teor de niacina, vitamina B3), para aumentar a energia (pelo teor de vitamina B1), controlar a diabetes  (pela fibra vegetal), reduzir o risco de ataque cardíaco (pelo teor de magnésio, que relaxa os músculos cardíacos) e para tratar anemia (teor de ferro). Leia mais aqui e aqui.

A maior parte das indicações de uso medicinal da fruta do conde são de origem empírica popular mas, diversos estudos científicos já existem que as comprovam. Se for do seu interesse, leia aqui alguns desses estudos no Google Acadêmico.

Leia mais sobre usos e benefícios:

setaFOLHA DE LIMÃO - O BEM QUE FAZ! A RECEITA DO CHÁ

setaPINHÃO-ROXO, PARA QUE SERVE? USOS MEDICINAL E POPULAR

setaCHÁ DE HIBISCO: BENEFÍCIOS, USOS, EFEITOS E CONTRAINDICAÇÕES