Até os gatos falam: veja o que eles querem dizer com miados e ronronados

gato e cachorro

Cães e gatos: Quem disse que só o Fido é capaz de falar com seu dono? É verdade que um cão é capaz de se expressar em uma mistura fofa de rostos expressivos e variados movimentos de corpo. E, em contraste, sua majestade, o gato, é decididamente mais fechado e fica na dele, de modo que nunca recebeu o título de “melhor amigo do homem”. 

Mas agora alguns pesquisadores estão estudando a comunicação entre homens e gatos para decifrar o significado do comportamento de todos os animais de estimação.

Dos Estados Unidos chega uma nova interpretação que, em suma, vê os gatos tão expressivos como os cães: Sharon Crowell-Davis, especialista em comportamento animal na Universidade da Geórgia, na Conferência Feline Behaviour 2015, organizada pela Associação Internacional de Consultores em Comportamento Animal, explicou como os gatos são expressivos, tanto quanto os cães

Os gatos são capazes de explorar dezenas de sons no seu vocabulário, alguns dos quais são específicos para a sua interação com os seres humanos.

O que diz a pesquisadora é que, até agora, o comportamento dos gatos foi sempre mal interpretado, também por causa da falta de estudos científicos. Por exemplo, o ronronar é geralmente associado a um estado de felicidade, quando na verdade poderia também indicar uma situação de mau estado físico ou emocional, como estresse ou dor", diz Davis.

E não só, apenas ronronar muitas vezes pode indicar um pedido explícito de não ficar sozinho.

Estresse ou relaxamento seria mostrado também por expressões faciais precisas. O mais importante "seria o piscar de olhos", disse o veterinário Gary Weitzman. Quando o gato fecha os olhos lentamente, e em seguida, os abre, significa que confia no proprietário, porque não tem necessidade de monitorar o ambiente externo, o que significaria "aceitação" pela pessoa que cuida dele. 

Finalmente, o famoso “minhau” seria uma conseqüência evolutiva da domesticação, como algo que eles aprenderam para chamar a nossa atenção, isso porque os gatos selvagens, raramente emitem os sons vocais que conhecemos deles.

Em suma, cães ou gatos, são quase os únicos animais que decidimos manter em casa e, portanto, têm todo o direito de serem bem tratados e acima de tudo... escutados!

Leia também: Gatos e homens: como nasceu a amizade milenar