Mofo: o que é, como se forma e como eliminá-lo da casa

  • atualizado: 
mofo

Por mais que uma casa seja limpa e nova está sujeita a ação do mofo, que pode aparecer naquele cantinho do ambiente que é mais úmido e escuro, e que pouco se dá atenção.

Por esse motivo e outros, o mofo é uma realidade bastante presente em nossos lares. É necessário dar a devida a atenção a esse problema, pois sua proliferação pode causar doenças.

A razão do mofo ser nocivo é porque se trata de uma matéria orgânica formada por fungos que, ao termos contato com eles, podemos desencadear problemas sérios de saúde.

Por esses efeitos prejudiciais, neste conteúdo iremos falar das alternativas caseiras para prevenção e remoção do mofo. Mas antes saiba o que é exatamente mofo, e porque faz ele mal ao nosso organismo.

O que é mofo e por que causa danos à saúde?

O mofo é formado por microrganismos vivos podendo ser vários tipos de fungos microscópicos.

Esses fungos se proliferam em ambiente úmido, que é vital para a existência e o desenvolvimento deles.

O mofo é um conjunto de filamentos de células (hifas) que se desenvolvem por meio dos esporos (unidades de reprodução dos fungos), que se projetam no ambiente através das manchas pretas nas superfícies úmidas das paredes e tetos.

São as hifas que crescem a partir dos esporos, que podem causar problemas respiratórios, que são perigosos principalmente para pessoas vulneráveis com baixa imunidade ou que sofrem de asma.

Os esporos dos fungos ao se proliferarem em ambientes internos, podem desencadear problemas alérgicos e respiratórios naqueles que vivem no ambiente.

Algumas espécies de fungos, em particular, o Stachybotrys, libera toxinas que podem causar inflamação pulmonar, perigosa para idosos e crianças.

Cerca de 13% da asma crônica em crianças se deve ao excesso de umidade nos lares.

O mofo também provoca doenças de pele, causando eczema e dermatite atópica.

Em apartamentos e casas muito úmidos corre-se o risco de ter irritações e processos alérgicos nas membranas da mucosas dos olhos, nariz, garganta e pele.

Se esses estados de irritação e reação alérgica persistirem, poderão desencadear processos inflamatórios e se estenderem no trato respiratório superior (sinusite), bem como nos inferiores (bronquite crônica ou asma).

A Organização Mundial da Saúde (OMS) cerifica que a umidade e o mofo no lar causam danos à saúde e confirma que a prevenção é a melhor maneira de evitar o seu surgimento.

Em que locais da casa surge o mofo?

As áreas da casa mais afetadas em 1º e 2º lugares, respectivamente, são o banheiro e a cozinha.

Os quartos são menos afetados, porque em geral são mais frescos e arejados, mas ainda assim, estão suscetíveis ao mofo porque durante a noite é produzida umidade através da respiração e sudorese dos ocupantes.

Quanto à posição dos cômodos, os que se situam dos lados mais secos da casa, devido às incidências de ar e luz solar, são os menos propensos ao mofo do que os cômodos que ficam do lado mais úmido, menos arejado e iluminado da casa.

Principais causas do mofo

As principais causas da formação do mofo em nossas casas, simplesmente são:

  • Ambientes isolados e fechados - essas causas colaboraram para elevar a umidade do ambiente.
  • Quando a umidade excede os 55% é preocupante.
  • Níveis elevados de umidade provocam a formação de mofo em tetos, paredes e tecidos e o consequente desenvolvimento, em um curto espaço de tempo, de fungos e manchas escuras, além da deterioração dos objetos, materiais e locais afetados.

Como resolver o problema do mofo?

Seguem algumas dicas caseiras para evitar e eliminar o mofo:

  • Mantenha a casa ventilada, o mais que puder. A entrada de ar permite equilibrar a umidade interna do ambiente.
  • Em locais em que haja predisposição à incidência do mofo, limpar é também prevenir que surja mofo novamente. Pode-se proceder a limpeza utilizando um desses produtos naturais e caseiros:
  • vinagre branco
  • bicarbonato de sódio
  • limão
  • óleo de melaleuca
  • água com sal
  • álcool
  • água oxigenada 10 volumes

Utilize-os em um pano e passe na parede da casa a ser limpa ou tratada, até que as partes mofadas (pretas) sejam removidas.

O uso de vaporizador também combate o surgimento e proliferação de fungos devido à sua limpeza a altas temperaturas

Em suma, é fundamental manter o ambiente seco, arejado, luminoso, limpo e desinfetado, pois dessa forma tua casa não será um habitat ideal para fungos.

Já se o problema for a localização da casa, perto de encostas ou à sombra de árvores, uma outra solução seria pintar as paredes com tintas antimofo, cujas fórmulas contenham fungicidas e bactericidas que ajudem a conservar as paredes e os tetos da casa mais expostos à umidade.

Por último, se a formação do mofo for devida à infiltrações de água da chuva ou outra, o jeito é chamar o pedreiro para arrumar. A tua saúde agradece. Mofo é coisa séria.

Talvez te interesse ler também:

7 TRUQUES CASEIROS PARA REMOVER O MOFO DAS ROUPAS

COMO ACABAR COM A UMIDADE NO GUARDA-ROUPA E EVITAR O MOFO

FAÇA VOCÊ MESMO: COMO PINTAR PAREDE OU MURO UTILIZANDO CAL

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!