Estudantes de São Paulo criam telha sustentável feita de embalagem Tetra Pak e fibra de coco

  • atualizado: 
telha sustentável

Mais uma inovação criada por jovens estudantes e isso dá gosto de se ver e noticiar, principalmente em  tempos que senadores querem que o amianto volte a ser utilizado no Brasil e das embalagens de alimentos industrializados que enchem as prateleiras dos mercados, aumentando a poluição porque de reciclagem difícil e decomposição lenta.

Na contramão dessa realidade prejudicial, atentando à situação de degradação do meio ambiente e a má utilização dos recursos naturais do planeta, os estudantes Keylla Oliveira, Danielli Santos e Eduardo Correia, do curso de Administração da Escola Técnica Estadual (Etec) Heliópolis, na capital paulista, se uniram e criaram a “Telha Ecológica” utilizando embalagens Tetra Pak vazias e fibras de coco,

Esse projeto que teve o acompanhamento e a orientação das professoras Roberta Cabrera e Tais Bisbocci, foi apresentado como Trabalho de Conclusão de Curso - TCC e ficou finalista, entre mais de 800 inscritos, do prêmio da 11ª Feira Tecnológica do Centro Paula Souza (FEBRACE) 2017.

A reciclagem das embalagens Tetra Pak não é algo tão simples, pois este material é composto de três camadas diferentes: papel, alumínio e polietileno e, para reciclá-lo, é necessário separá-los. Bem por isso, existem cooperativas que descartam essas embalagens e não as reciclam.

Nesse contexto a criação desses estudantes contribui para aproveitar estas embalagens e, ao mesmo tempo, eliminar os impactos ambientais do descarte desses materiais de decomposição demorada.

Para aprimorar essa telha ecológica, eles tiveram a ideia de adicionar a fibra vegetal extraída do coco com a finalidade de servir como isolante acústico.

Veja o vídeo da apresentação desse trabalho feita pelos próprios alunos:

Aprovação dos espertos

Essa telha ecológica já foi avaliada e aprovada por especialistas: o engenheiro civil Danilo Murja atesta:

“As telhas ecológicas são mais resistentes, suportam uma carga de 150 quilos por metro quadrado e são aproximadamente 15 quilos mais leves em comparação com as convencionais. Comparando com as telhas de amianto, ambas possuem uma vida útil de aproximadamente 25 anos, mas a ecológica é uma solução mais sustentável e extremamente interessante”.

Os estudantes realizaram pesquisa de campo para saber o nível de receptividade do mercado em relação a essa telha e os entrevistados demonstraram aceitação e interesse por ser uma alternativa ecológica e uma opção vantajosa.

Parabéns aos envolvidos: professores, alunos e direção da escola. Invenções como esta nos enchem de esperança. Por que voltar a liberar o amianto, cancerígeno, no Brasil, se temos opções não poluentes e não prejudiciais à saúde?

Nossos políticos deveriam se preocupar em dar apoio fiscal e estimulo à produção e comercialização de produtos como este: sustentáveis, ecológicos, de baixo impacto ambiental.

Talvez te interesse ler também:

ESTUDANTES CRIAM ECOBARREIRA PARA COLETAR LIXO E EVITAR POLUIÇÃO EM CANAL EM FRENTE À ESCOLA

CAROÇO DE AÇAÍ VIRA FONTE DE ENERGIA DESCOBERTA POR ESTUDANTES DA ESCOLA PÚBLICA

ESTUDANTES BRASILEIROS DO ENSINO MÉDIO DESENVOLVEM FRALDAS ECOLÓGICAS, FEITAS DE MANDIOCA

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!