Telhados verdes: uma alternativa sustentável para os grandes centros urbanos

alternativa sustentável para os grandes centros urbanos

Como uma alternativa para colorir as cidades cinzas, que perderam seu verde natural ao dar lugar ao desenvolvimento urbano, e cooperar com o meio ambiente, os telhado verdes surgem para dar uma força às grandes metrópoles que veem seus espaços verdes cada vez mais reduzidos; sendo uma alternativa natural para refrescar e umidificar o ar poluído das cidades.

A técnica arquitetônica chamada telhado verde, consiste no plantio na cobertura de edifícios e residências, podendo ser: intensivo onde apresenta uma vegetação de porte arbustivo a arbóreo, com grama permanente, e requer adequado processo de impermeabilização, sistema de irrigação e drenagem; ou extensivo que possuí uma vegetação rasteira, geralmente gramínea, com baixa manutenção, nenhuma irrigação e menor custo se comparado ao intensivo e, ainda, o semi-intensivo que também exige sistema de impermeabilização e irrigação constante,e utiliza-se gramíneas e arbustos.

O objetivo principal é que os telhados verdes se tornem pequenos pulmões espalhados pelos grandes centros urbanos. Essess telhados colaboram com o aumento da umidade relativa do ar nas áreas próximas ao telhado, melhoram o isolamento acústico e térmico do edifício que recebe o telhado, indiretamente reduzem o consumo de energia e, além disso, drenam as águas das chuvas, assim como absorvem a poeira e poluição e com isso reduzem a necessidade de escoamento de água e de sistema de esgoto.

Telhado verde plantado com espécies nativas, no L'História Vendée, um museu na França.

Um estudo realizado pela Universidade de São Paulo, analisou dois edifícios: um que possui telhado verde e outro cuja laje é de concreto. O estudo mostrou que o edifício com telhado verde chegou a ficar 5,3°C mais frio que o edifício de concreto, já a umidade relativa do ar foi 15,7% maior. Sendo que os dois edifícios localizam-se no centro de São Paulo e estão sujeitos a condições atmosféricas e de insolação semelhantes.

Para quem possui interesse e quer optar por um telhado verde, vale lembrar que se mal aplicado pode acarretar em infiltração de água e umidade dentro do edifício. Como o telhado verde requer uma infraestrutura adequada não vale só subir no telhado e plantar o que vier à cabeça, é importante contratar uma empresa ou consultoria especializada que estudará a capacidade da laje de suportar a estrutura e realizará a instalação da estrutura específica na cobertura do edifício ou casa.

Telhado verde em Chicago City Hall, Illinois

A estrutura consiste, basicamente em uma impermeabilização do telhado - quando laje - e se for de telhas de cerâmica é preciso retirá-las e colocar placas de compensado que servirão como base para a cobertura vegetal. Ali serão colocados o adubo e a terra para o crescimento das plantas. São usadas mantas onduladas para impedir que o substrato escorra, e impermeabilização que evitarão as infiltrações, também, se faz necessário o uso de dutos de irrigação e drenagem que ajudarão a reduzir o barulho dentro da casa e manterão a temperatura constante.

E assim a bioarquitetura dá uma mãozinha para a melhorar a qualidade de vida das pessoas e do meio ambiente.

Fonte fotos: wikipedia.org

Fonte foto foto capa: Um jardim intensivo feito em Manhatan