Táxi do futuro: empresa alemã divulga protótipo do táxi voador e elétrico

  • atualizado: 
táxi voador

Se você tem mais de 30 anos de idade, com certeza deve se lembrar dos Jetsons, uma série que virou filme e que ficou marcada pela possibilidade de poder "escapar" do trânsito em um carro voador. Pois bem, há alguns anos, empresas de mobilidade urbana, juntamente com grandes empresas de aeronaves e tecnologia estão empenhadas em tornar esse sonho uma realidade. E o melhor… O combustível é a eletricidade! Ou seja, nada de poluir o meio ambiente.

A notícia vem do The Guardian, que publicou informações sobre o protótipo do “táxi voador” elétrico, produzido pela startup alemã Lilium. A empresa informou que trata-se de um avião de cinco lugares movido a jato elétrico, que poderá estar em circulação em 2025.

Tá, mas até aí é normal um avião de cinco lugares… Não é bem assim! A grande novidade é que o "avião", além de ser elétrico, fará a decolagem na vertical, assim como os helicópteros. No entanto, ele não terá aquela hélice enorme sobre a cabine, mas sim 36 motores a jato e elétricos, que farão a propulsão da aeronave para cima e depois a conduzirá na vertical.

Segundo divulgou a empresa para o site The Guardian, o design da aeronave é bem simples, mas ela foi projetada para viajar até 300 km. Uma vez que ela sobe, a energia gasta é menor do que a de um carro elétrico, pois seu design de asas mais longas fazem com que ela economize energia para se manter no ar.

Outras empresas como a Airbus e a chinesa Ehang, basearam seus protótipos em drones e helicópteros, fazendo com que o consumo de energia elétrica seja maior, informou o jornal. A Lilium obteve investimentos que passaram dos € 100 milhões, pois estabeleceu uma meta de disponibilizar táxis aéreos baseados em aplicativos (como o Uber) até 2025.

Além disso, o modelo para cinco pessoas da Lilium será o carro-chefe, o qual promete gerar uma economia de escala com tarifas que variam em torno dos US$ 70 por pessoa, considerando um vôo entre o aeroporto JFK até Manhattan, por exemplo.

Agora a empresa está buscando a certificação necessária para o seu novo avião, pois precisa passar por testes de aeronavegabilidade, bem como estabilizar a transição do vôo vertical para o horizontal. Outro ponto que a empresa visa é com relação ao barulho da aeronave. O diretor executivo da empresa, Daniel Wiegand, disse que eles pretendem proporcionar viagens mais silenciosas, além de ecológicas.

O diretor comercial da Lilium, Remo Gerber, disse que o barulho da aeronave é de apenas 20%, comparando a um helicóptero, ou seja, bem menos ruído. Outra preocupação que eles demonstraram, foi com relação às áreas em que eles poderão utilizar para levantar voo, pousar, bem como transitar sem comprometer o tráfego aéreo. Por isso, eles querem se adequar às regulamentações mundiais, inclusive de transporte público.

Diante dessas novidades, devemos aceitar que o modelo de táxi aéreo está mudando, pois muitas empresas, inclusive a Uber, estão trabalhando para desenvolver seus próprios táxis aéreos cada vez mais modernos e rápidos. Pelo menos, conforme vimos na notícia, a Lilium está preocupada não só com a economia de energia, mas principalmente com a poluição, inclusive sonora, do planeta.

Podemos dizer então, que nossos sonhos de infância estão se tornando realidade… Só falta agora inventarem a máquina de teletransporte… Seria utopia? Ok, não vamos exagerar!

Talvez te interesse ler também:

AVIÕES DO FUTURO NÃO TERÃO MAIS JANELAS, MAS SIM VISTA PANORÂMICA

BICICLETAS E PEDESTRES CIRCULARÃO EM NAVETAS SUBTERRÂNEAS DE ALTA VELOCIDADE, PALAVRA DE ELON MUSK

O CARRO VOADOR ESTÁ À PORTA

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!