Solar Impulse 2: a segunda etapa da volta ao mundo

Solar Impulse 2

Vocês conhecem o Solar Impulse 2, o avião ecológico, que neste ano de 2015 tentaria o recorde de dar a volta ao mundo sem consumir uma gota de combustível que falamos aqui anteriormente? Pois é, o Solar Impulse 2 chegou à Índia no último dia 10, na cidade de Ahmedabad, em sua segunda etapa para conseguir se tornar a primeira aeronave a viajar ao redor do mundo movida unicamente com energia solar.

O piloto suíço André Borscheber e seu copiloto, Bertrand Piccard, chegaram na cidade com um ramo de flores para o embaixador da Suíça em Nova Délhi, Linus von Castelmur, e informou o ocorrido em seu site oficial. "Voei de Mascate, no sultanato de Omã, até Ahmedabad, na Índia. Aterrissei às 23h25 (horário local, 14h55 de terça-feira (10) em Brasília) e podemos anunciar um recorde provisório de distância percorrida em um avião solar".

Aterrissando em Ahmedabad

A viagem antes de desembarcar no aeroporto localizado no estado ocidental Gujarat, durou aproximadamente 16 horas e foi extremamente tranquila.

Depois de começar a viagem decolando de Payerne, Suíça, a aeronave está agora no final da segunda etapa de seu ambicioso objetivo (de um total de 12 ao redor do planeta) e que termina neste domingo, dia 15 de março, quando os pilotos participarão de eventos para discutir e fomentar a questão da energia renovável, segundo informações divulgadas pela Agência Efe.

Em seguida o Solar voará para a cidade sagrada hindu de Benarés, onde realizará pequena escala antes de continuar a viagem principal já na segunda-feira, dia 16, rumo a Mianmar.

Ao todo serão cinco meses de viagem e 35.000 km viajados, também inclui dois períodos de cinco ou seis dias, nos quais os pilotos Borscheberg e Piccard, fundadores do avião movido a energia solar, tentarão atravessar os oceanos Atlântico e Pacífico.

Como nome da aeronave já deve ter deixado claro, este é o segundo avião criado pelos fundadores, que já haviam criado um protótipo anteriormente mais leve e bem menos potente, feito apenas para testar a viabilidade da ideia, mas que conquistou grandes feitos desde seu primeiro voo em 2010, tais quais viajar mais de 26 horas seguidas e atravessar os Estados Unidos de costa a costa em cinco etapas.

Fica a expectativa de que o projeto inovador cative os lugares por onde passar e que a ideia venha a se tornar realidade em um futuro próximo. O meio ambiente, que sofre com a poluição equivalente à de 500 carros para cada avião convencional, agradeceria bastante.

Fantástico!

Leia também: Por que os aviões poluem tanto?