Greenpeace lança carro da Idade da Pedra em campanha por carros mais eficientes no Brasil

Greenpeace lança carro da Idade da Pedra

Nesta terça-feira (15) o Greenpeace apresentou o lançamento de uma campanha direcionada à indústria automobilística a favor da produção de carros mais eficientes e com tecnologia mais moderna, com um menor consumo de combustível e redução da emissão de gases de efeito estufa.

A campanha aconteceu na estação Vila Olímpia da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), na zona sul de São Paulo, onde um carro da Idade da Pedra foi lançado. Ativistas vestidos com roupas daquela época convidavam os pedestres para fazerem um test-drive no veículo, ao lado de uma tenda com o logotipo das três montadoras que mais vendem carros no país: Fiat, Chevrolet e Volkswagen.

O setor de transportes se tornou um dos maiores emissores de gases estufa no Brasil, segundo o Observatório do Clima, em 22 anos, as emissões sofreram um salto de 143%, e continua aumentando.

Na última semana, um estudo feito pela Coppe/UFRJ em parceria com o Greenpeace mostrou que as emissões de CO2 dos veículos podem reduzir caso as montadoras nacionais sigam as mesmas metas de eficiência energética europeia. As emissões de gás carbônico poderiam ser 10% menores do que eram em 2010, mesmo com uma frota de carros duas vezes maior que a atual.

Os cientistas sugerem que a indústria de veículos adote tecnologias de baixo carbono, melhorando a eficiência energética de seus carros, e criando um atalho para alternativas ao motor à combustão.

Na corrida a favor da eletromobilidade e eficiência energética, o Brasil está ficando para trás. Para Iran Magno, coordenador da campanha de Clima e Energia do Greenpeace, o Brasil coloca à disposição para os consumidores carros com design atual mas que ainda gastam muito combustível e contribuem efetivamente para o aquecimento global, o que não acontece mais em países como Estados Unidos e na União Europeia que já avançaram muito nesse setor e produzem carros mais limpos e eficientes.

A campanha propõe que a indústria brasileira se comprometa com as mesmas metas de eficiência energética da União Europeia até 2021, o que significa um aumento de 41% da eficiência energética dos carros. Além disso, a organização pede que haja um maior investimento em pesquisa e desenvolvimento de tecnologia para carros elétricos.

No site lançado pelo Greenpeace os consumidores podem ajudar a promover a mudança ao assinar a petição, onde uma mensagens é enviada às empresas pedindo essas alterações.

Assine você também clicando aqui!