Curitiba: um roteiro para conhecer a cidade pedalando de noite

Pedala Curitiba

Junto com a cidade de Campos do Jordão, em São Paulo, Curitiba, capital do estado do Paraná, é tida como um pedaço da Europa em terras tupiniquins. Cidade planejada, com ótima qualidade de vida, serviços públicos muito bons e um transporte coletivo exemplar. Em uma cidade assim, o transporte sustentável precisa existir. E existe. No caso, a bicicleta.

Aliás, foi criado até um grupo para incentivar o uso da bicicleta pela prefeitura, o Pedala Curitiba, que é um circuito noturno de bicicleta feito pela Secretaria de Esporte local, oferecendo acompanhamento de profissionais e até escolta de trânsito (enquanto aqui em São Paulo a “escolta” quer passar por cima dos ciclistas).

A atividade permite, além de confraternizar com outros ciclistas, aproveitar a arquitetura e os parques da cidade, valorizando Curitiba.

Conheça o roteiro:

Praça Santos Andrade

Aqui reside a primeira universidade reconhecida do Brasil com um verdadeiro conjunto de cursos de nível superior oferecido as habitantes da cidade. A praça, claro, é antiga, foi criada em 1912 e, além da beleza e do sentido histórico, abriga também o Teatro Guaíra, com três auditórios, sendo que, um deles possui 2.173 lugares.

Pç. Santos Andrade - R. XV de Novembro x R. Cons. Laurindo x R. Amintas de Barros.

Paço da Liberdade

Criada em 1916, possui detalhes históricos dos estilos neoclássico e art nouveau, e já foi sede da prefeitura de Curitiba.

Hoje, restaurado, mantém suas características originais e é utilizado como espaço cultural com café, livraria, biblioteca, auditório e salas para exposições e realização de cursos. É tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Calçadão da XV

A pedalada agora segue pelo Calçadão da XV, o primeiro do Brasil. Repleta de comércio, cafés e um shopping à céu aberto. Menor movimento de pedestres faz do local perfeito para os ciclistas.

IPHAN. R. XV de Novembro - entre as Praças Osório e Santos Andrade.

Praça Garibaldi

A praça é um setor histórico com as mais antigas edificações da cidade. Tudo em um conjunto posto por decreto municipal de 1971. Entre as edificações estão a Casa Romário Martins, do século XVIII e a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, de 1737, além dos exemplares arquitetônicos de inspiração alemã, datados da segunda metade do século XIX.

Pç. Garibaldi - Av. Jaime Reis x R. Dr. Kellers x Al. Dr. Muricy.

Praça Tiradentes

O passeio de bicicleta se encerra na Praça Tiradentes, o marco zero da cidade, mas que só recebeu este nome em 1889, assim como uma estátua de Tiradentes, herói da Inconfidência Mineira. Dois obeliscos também ornam a praça, além da Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz, com mais de cem anos.

A praça tem piso de vidro, que permite enxergar o piso original do local. O piso atual foi feito na revitalização de 2008.

Pç. Tiradentes - R. Cruz Machado x Av. Marechal Floriano Peixoto.

Mais informações podem ser encontradas na página Facebook do Pedala Curitiba.

Leia também:

UMA BICICLETA BRASILEIRA FEITA DE RESÍDUOS

QUE TAL AIRBAGS PARA CICLISTAS?

BIKE REGISTRADA: O APLICATIVO BRASILEIRO PARA A BIKE ROUBADA

Fonte e fotos: pedalecuritiba