Em 21 de junho o mundo vai acabar: nova previsão do Calendário Maia

Como se não bastasse tudo o que vem acontecendo, eis que surge uma nova previsão catastrófica: a de que o fim do mundo estaria bem próximo.

Dessa vez, a previsão apocalíptica partiu do cientista Paolo Tagaloguin que, segundo suas análises baseadas no Calendário Maia, a data do final do mundo será 21 de junho!

Esta previsão veio bem em um cenário mundial de fato apocalíptico, pois a humanidade está vivendo muitos acontecimentos desencadeadores de crise, quebra de conceitos e mudanças de paradigmas e, de repente, o mundo ilusório que criamos, está desmoronando.

Os sinais que o mundo no qual estamos vivendo não está bem são muitos e, diga-se de passagem, bem visíveis, tais como: a pandemia provocada pela Covid -19, conflitos políticos e civis, aquecimento global, incêndios florestais, extinção de espécies,  erupções vulcânicas, terremotos e, tantas outras catástrofes e, sabe-se lá o que ainda está por vir devido à inconsciência e à maldade humana!

Erro na leitura do Calendário Maia

A leitura do Calendário Maia está errada, de acordo com o estudo de Paolo Tagaloguin. Tal resultado foi publicado em seu  Twitter e dizia que, em suma, o fim do mundo declarado pelos intérpretes do Calendário Maia como 21 de dezembro de 2012, na realidade foi um erro de contagem e com a correção indica como final dos tempos o dia 21 de junho.

Em seu Twiter Paolo Tagaloguin explicou o motivo de sua previsão:

“Estamos tecnicamente em 2012. O número de dias perdidos em um ano devido à mudança para o calendário gregoriano é de 11 dias. Por 268 anos, usando o calendário gregoriano (1752-2020) vezes 11 dias = 2.948 dias. 2.948 dias / 365 dias (por ano) = 8 anos ”….

Isso explicaria porque o ano de 2012 foi apontado como marco do final do mundo, porém, levando em conta os cálculos de Paolo Tagaloguin, na realidade, 2012 corresponde ao ano de 2020.

Outra previsão apocalíptica

Previsões apocalípticas não faltam e algumas delas partem de David Meade, autor do livro Planet X – The 2017-Arrival relacionadas a passagens da Bíblia e associadas a vários fatos catastróficos que vêm acontecendo nos últimos tempos.

O fim do mundo está mais próximo do que nunca

Sem previsão para o fim do mundo

A revista americana Forbes contestou “o erro no Calendário Maia” apontado por Paolo Tangologuin, alegando que a própria interpretação de que os maias previram o fim do mundo está equivocada.

“Há muitas razões para acreditar que os maias nunca estavam realmente prevendo o fim do mundo, mas sim que o ponto de corte no calendário deles era exatamente isso – o fim de um ciclo. Assim como nossos pais jogavam fora o calendário antigo todo mês de dezembro. Este não foi um sinal de nada mais do que o início de um novo ano e uma reciclagem do nosso sistema de cronometragem”, escreveu Eric Mack, colaborador do site Forbes, em conteúdos de ciência, tecnologia e meio ambiente.

Ele ainda chamou atenção para o fato de que o cálculo do cientista Paolo Tagaloguin não chegou ao resultado correto, com base na verificação feita pelo astrônomo Phil Plait que afirmou:

“Aqui está a coisa: Isso está errado. O calendário gregoriano não perde 11 dias por ano! Basicamente, o calendário juliano, que foi amplamente usado há muito tempo, não foi responsável por anos bissextos, muito bem, então há centenas de anos os países começaram a mudar para o calendário gregoriano, que faz um trabalho melhor (embora seja um pouco complicado ). Quando o fizeram, o calendário teve que avançar alguns dias para compensar os dias perdidos – geralmente cerca de 10 ou 11 dias – mas isso foi feito apenas uma vez. Nem todo ano. Portanto, a alegação de que, de alguma forma, foram ignorados 8 anos está errada.”

Quanto finais tem o mundo?

Bem, diante desse debate sobre quem está certo ou errado nas previsões para o fim do mundo, o que fica como alerta é viver cada dia como se fosse o último. Como se o dia de hoje fosse o bem mais precioso e sagrado que temos, extraindo deste presente o máximo possível de paz, alegria, equilíbrio, amor e sabedoria.

O que você faria se te dessem um dia a mais de vida? Aproveite o Ano Bissexto

O nosso mundo acaba e recomeça toda vez que morrermos e renascermos: a cada fim de ciclo, a cada fim de dia, de mês, de ano, de relacionamento, de trabalho, de hábitos….

E pelo menos dentro da gente, um mundo melhor é sempre possível.

Talvez te interesse ler também:

Ganhe anos-luz de sabedoria conhecendo a dimensão do universo e a importância do ser humano

2050: as 3 previsões catastróficas de Jane Goodall já estão se tornando realidade?

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Que luz misteriosa foi aquela vista ontem no céu nordestino?

Ontem, apareceu no céu do Nordeste uma luz misteriosa que provocou assombro e curiosidade dos …