Justiça impede missionários de fazerem contato com indígenas isolados

Desde que o novo coronavírus infectou o primeiro indígena brasileiro, a preocupação de que a epidemia pudesse chegar aos territórios indígenas começou a crescer. O receio era e é ainda maior em relação aos povos indígenas isolados, para os quais o vírus representa uma real ameaça de extermínio.

O juiz Fabiano Verli foi favorável a uma ação movida pela União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (UNIVAJA) para impedir o contato de missionários evangélicos com os povos indígenas isolados que vivem na região do Vale do Javari, onde habita a maioria dos indígenas isolados do mundo.

Os missionários, desde o ano passado, vêm tentando estabelecer contato com os povos isolados do Javari. Eles são membros da Missão Novas Tribos, agora conhecida por Ethnos360, que chegou a adquirir um helicóptero para alcançá-los.

Cumpra-se

Como informa a Survival Brasil, a decisão do juiz menciona nomes de missionários como Andrew Tonkin, Josiah McIntyre e Wilson de Benjamin, bem como a própria Missão Novas Tribos (Ethnos360), destacando “a especial vulnerabilidade dos indígenas isolados” e que o contato apresenta “um grande risco” para eles.

Foi autorizado, inclusive, o uso de força policial e militar caso a decisão judicial não seja cumprida, além de multa no valor de R$ 1.000 por dia.

Para Eliesio Marubo, o advogado indígena que atua na UNIVAJA:

“A impressão que tenho, depois da concessão da liminar, é a melhor [decisão] possível! O mundo do Direito e das teorias jurídicas deve servir para aplicar a lei a todos. A UNIVAJA, como organização representativa dos povos indígenas do Vale do Javari, só está defendendo o direito das comunidades escolherem o que é melhor para si. Essa decisão é exclusivamente nossa, dos povos indígenas! Essa decisão põe discernimento forçado na cabeça do cristão que esqueceu da maior ordenança divina: amar e respeitar o próximo!”

Os povos mais vulneráveis do planeta

A UNIVAJA tem receio de que a Covid-19 chegue às suas aldeias, o que pode levar ao genocídio de sua população, visto que os povos indígenas isolados são os povos mais vulneráveis do planeta. Vários deles já sucumbiram a doenças como gripe e sarampo por não terem um sistema imunológico resistente a elas.

Talvez te interesse ler também:

O maior genocídio de todos os tempos não foi o Holocausto, mas o dos povos indígenas

Eles não fazem home office: garimpeiros e grileiros seguem degradando a Amazônia (e os indígenas)

Jovem yanomami de 15 anos morto por Covid-19

Fonte foto: Survival

Sobre Gisella Meneguelli

Gisella Meneguelli
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.

Veja Também

Mineração em terras indígenas

Governo aprova exploração de minério na Amazônia

Existem mais de três mil requerimentos para explorar minérios em terras indígenas na Amazônia à …