Potato Plastic: talheres e sacolas feitas de batatas para dizer adeus ao plástico

Adeus aos talheres descartáveis e às sacolinhas plásticas! Um estudante sueco de design encontrou uma maneira de reduzir o consumo de plástico, usando batatas. Uma das soluções para o problema das milhões de toneladas de resíduos plásticos que poluem o meio ambiente a cada ano, seria o material descartável chamado “Potato Plastic”, um plástico alternativo, biodegradável e compostável feito ​​à base de fécula de batata.

O inventor é Pontus Törnqvist, 24, de Gotemburgo, estudante de Desenho Industrial da Universidade de Lund e vencedor da etapa sueca do prêmio James Dyson 2018. Seu projeto “Potato Plastic” se consiste de um material biodegradável feito apenas com fécula de batata e água. O composto é aquecido até o líquido engrossar, depois é colocado nos moldes e arrefecido até ficar sólido.

“Dependendo da quantidade fluido colocada em um molde, o material pode se tornar uma peça espessa e resistente ou um filme fino”, explica Pontus.

O material resultante é um tipo de termoplástico – um plástico criado pelo aquecimento e que endurece uma vez arrefecido – o que significa que é moldável em qualquer forma e, uma vez que é composto apenas de substâncias naturalmente biodegradáveis, emprega apenas dois meses para se decompor.

potato plastic 2

“Fabricam-se talheres descartáveis ​​de plástico capazes de durar até 450 anos, enquanto o período real de uso é de cerca de 20 minutos. Acabam sendo descartados no meio ambiente, causando danos à várias gerações”, diz o jovem designer, cuja idéia já atraiu a atenção das cadeias de fast food que terão que arrumar logo uma solução tendo em vista a recente diretiva do Parlamento Europeu que votou pela proibição total de objetos descartáveis plásticos ​​a partir de 2021.

Sua suposição é a de que, se uma grande porcentagem de plástico circulando em nosso ambiente vem da indústria de fast-food, devemos aproveitar a oportunidade para adaptar sua qualidade ao tempo de vida esperado. O que significa que “as qualidades biodegradáveis ​​da Potato Plastic permitem que você use um produto apenas uma vez. Após o que se decompõe em nutrientes no solo. Algo que é usado apenas uma vez não deve ser de qualidade duradoura”.

Com este sistema, os fast-foods poderão utilizar produtos “plásticos”, como talheres, canudos e recipientes, sem causarem grande impacto ambiental.

Forte e flexível como o talheres de plástico clássicos, aqueles concebidos pelo estudante sueco têm a vantagem de não poluir, durar apenas o tempo que for necessário e além disso, também pode ser comido.

A ideia de obter plástico a partir da batata não é nova e, de fato, há muitos vídeos que circulam na internet que nos convida a tentar faze-lo com um experimento caseiro. A questão é proibir de vez a fabricação de novos objetos de plástico que as indústrias, o comércio, assim como as pessoas se viram rapidinho pra encontrarem uma solução. Basta que os governos proíbam! Chega de plástico!

Algumas cidades no Brasil já proibiram o comércio de alguns objetos de plástico. Mas isso é ainda pouco. O problema pede solução urgente!

Talvez te interesse ler também:

BALEIA ENCALHADA NA INDONÉSIA COM 115 COPOS DE PLÁSTICO E 2 CHINELOS NO ESTÔMAGO

CHEGA DE CANUDO PLÁSTICO: 9 MOTIVOS PARA NUNCA MAIS USÁ-LO E 8 ALTERNATIVAS PARA SUBSTITUI-LO

AS FOTOS CHOCANTES DE UM MAR DE PLÁSTICO…NO CARIBE!

greenMe.com.br é uma revista brasileira online, de informação e opinião Editada também na Itália como greenMe.it
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook