Veneza embaixo d’agua. Inundação recorde provoca caos e faz duas vítimas

Uma das cidades mais visitadas do mundo está embaixo d’água: Veneza, na Itália.

Nesta época, a cidade italiana costuma ser afetada pela chuva, mas este ano a situação se agravou ainda mais devido a uma forte ventania. Uma nota da prefeitura diz que Veneza está completamente submersa pela água, tendo atingindo o pico histórico de 1,87 metro, como informa o GreenMe Itália. A última vez em que a cidade chegou a viver cenas mais dramáticas foi em 1966, quando a água chegou a 1,94 metro.

O prefeito de Veneza, Luigi Brugnaro, comentou em seu Facebook que: “Uma maré de 187 cm é uma ferida que deixa marcas indeléveis.”

A tempestade do vento que assola a cidade fez duas vítimas na ilha de Pellestrina, uma morta por uma corrente elétrica e outra isolada em sua casa. Várias regiões estão sem luz e escolas estão sem funcionar, devido às fortes rajadas de vento.

Um dos principais pontos turísticos de Veneza, a Piazza San Marco, está completamente tomada pela água. Caminhar até a famosa Basílica é praticamente impossível.

Brugnaro disse que será decretado estado de catástrofe natural em Veneza, “porque os custos (os danos) serão provavelmente significativos e se espera que o nível da água continue subindo”, informa a IstoÉ.

O prefeito chamou a atenção para a necessidade de esforços conjuntos para enfrentar o que ele acredita ser “claramente o impacto da mudança climática”.

Talvez te interesse ler também:

AUSTRÁLIA EM CHAMAS: INCÊNDIO QUEIMA FLORESTAS E SE ALASTRA PARA AS CIDADES

FIÉIS MERGULHAM EM NUVEM DE POLUIÇÃO NO RIO YAMUNA, NOVA DÉLI

PRESIDENTE BOLSONARO GANHA O PRÊMIO ‘RACISTA DO ANO’ EM LONDRES

Fonte foto

É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook