apenas 40% do esgoto no Rio de Janeiro é tratado

Enquanto isso, os gringos vão falando da gente….

Venham para a Copa, nadar no cocô. Bem asssim! E se o leitor duvidar, há foto para comprovar. Foi o que publicou o site globalpost dias atrás.

“Tem uma coisa que o turista não consegue escapar, do aeroporto às praias: as fezes humanas”

Socorro! Será?

Na semana passada, durante vistoria sobre a qualidade da água na baía da Guanabara, onde haverá competições nas Olimpíadas 2016, o secretário do Ambiente, Carlos Portinho, ressaltou os avanços alcançados no tratamento de esgoto nos municípios do entorno da baía, desde o compromisso assumido com o Comitê Olímpico Internacional: “Em quatro anos dobramos o volume do esgoto tratado passando de 20% para 40%, o equivalente a seis mil litros de esgoto por segundo, com a implantação de rede coletora e com a reforma e ampliação das estações de tratamento de esgoto. A meta é chegar até 2016 com 80% de saneamento ambiental da baía com a colaboração das UTRs (Unidades de Tratamento de Rios)”.

Leia também:

Resumindo: apenas 40% do esgoto no Rio de Janeiro é tratado! exatamente como diz o site gringo falando da gente! E o esgoto, bem lembrado! vem parar em nossos rios, lagos e…praias! Então, na melhor das hipóteses, a água carioca é imprópria pra banho. Mas, como brasileiros apaixonados pela cidade maravilhosa, esperamos que as promessas eleitoreiras e eventuais saiam do discurso acima citado. Ademais, despolir 80% até as Olimpíadas parece mesmo uma olim…piada! Faz décadas que o carioca esperaria pelo inverso contrário: despoluir os 20% que restaria poluído se algumas promessas já tivessem sido cumpridas.

Leia também:

A reportagem ainda ressalta que o problema-esgoto ultrapassa a divisão de classes sociais pois, no leblon, reduto da “alta imobiliária”, as praias são impróprias para banho. Um probleminha do século XVII…quando o saneamento básico era um questão de luxo. Hoje, è uma questão saúde pública e dignidade da pessoa humana.

Será que os gringos exageram ou estão bem informados sobre a gente?

Leia também:

Veja reportagem completa com fotos esclarecedoras aqui.

Fonte e fonte foto: globalpost.com

Sobre Daia Florios

Daia Florios
Ingressou no curso de Ecologia pela UNESP e formou-se em Direito pela UNIMEP. É fundadora e redatora-chefe em GreenMe Brasil.

Veja Também

Nenhum telhado será desperdiçado. Nesta cidade, tudo vira verde!

Criada pela prefeitura de Utrecht, na Holanda, a campanha “no roofs unused”, consiste em fazer …