Brasileira vence prêmio internacional por projeto para diminuir o número de animais atropelados

A bióloga brasileira Fernanda Abra, de 32 anos, foi uma das vencedoras do Prêmio Future For Nature 2019 pela iniciativa desenvolvida em seu projeto de doutorado, que visa a diminuir o número de animais atropelados em rodovias, ferrovias e aeroportos brasileiros.

O trabalho da pesquisadora foi avaliado por especialistas de todo o mundo e concorria com mais 125 projetos, como informou o Conselho Federal de Biologia – CFBio.

Fernanda é doutoranda do programa de pós-graduação de Ecologia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP).

“Eu me sinto muito feliz em trabalhar pela conservação de espécies incríveis, como a anta, tamanduá-bandeira, lobo-guará, onça-pintada e outros canídeos e felídeos brasileiros e ser orientada e apoiada por pesquisadores e conservacionistas tão respeitados”, comenta a bióloga.

O projeto de Fernanda conta com o apoio de parceiros, como a empresa ViaFauna, para reduzir o número de acidentes de trânsito envolvendo animais e veículos no Brasil. Dentre as espécies protegidas estão lobos-guará, pumas e jaguatiricas, graças à implantação de medidas preventivas de proteção, coleta e análise de dados, além de ações de treinamento especial para motoristas e oficiais de trânsito.

Em fase final do doutorado, Fernanda pesquisa as colisões de animais em rodovias no estado de São Paulo e quais são as suas implicações para a conservação biológica, a segurança humana e a economia. A pesquisadora diz que a premiação “ajudará a aumentar meus esforços para fazer a diferença na proteção da incrível biodiversidade brasileira“.

De acordo com a professora Katia Ferraz, orientadora do projeto, a pesquisa já vem colhendo resultados positivos na conservação de espécies no Brasil.

“Ela está gerando novo conhecimento sobre o número de mamíferos mortos nas rodovias, entendendo os padrões espaciais e temporais e desenvolvendo ferramentas para reduzir o enorme impacto das rodovias e do tráfego na biodiversidade brasileira”, explica a docente.

A orientadora de Fernanda complementa que o trabalho resultará na redução da mortalidade não natural de mamíferos.

A bióloga ainda atua em como consultora e voluntária no programa Ecologia de Estradas em alguns projetos de conservação, como a Iniciativa de Conservação da Anta Brasileira e o projeto Bandeiras e Rodovias. Fernanda também coordena grupos de trabalhos sobre o impacto de transportes nos Planos de Ação Nacionais dos canídeos, felinos e ungulados ameaçados de extinção.

Trabalhos concorrentes

Os demais vencedores da premiação foram Divya Karnad, com um projeto que reduz as capturas de tubarões ameaçados na costa de Coromandel, na Índia, e Olivier Nsengimana, com um projeto de proteção de aves em Ruanda, que combate o comércio ilegal e facilita os programas de reintrodução da espécie com o envolvimento da população local.

O Future For Nature Awards será apresentado no Burgers’Zoo pelo 12º ano consecutivo. A cerimônia de premiação ocorrerá em 3 de maio, no Royal Burgers ‘Zoo, em Arnhem, na Holanda.

Parabéns à Fernanda e à sua orientadora, que demonstraram que a ciência é um dos alicerces para o desenvolvimento de um país.

Talvez te interesse ler também:

APLICATIVO AJUDA A SALVAR ANIMAIS DE ATROPELAMENTOS

MORADORES FAZEM TÚNEL PARA FOFÍSSIMOS PINGUINS NA NOVA ZELÂNDIA

UM CORREDOR ECOLÓGICO PARA SALVAR PRIMATA NO AMAZONAS

É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook