Pedestres e motoristas pararam o trânsito de uma rodovia para fazer uma cobra passar

Pedestres e motoristas pararam o trânsito de uma rodovia para fazer uma cobra passar

Em uma rodovia brasileira de Porto Velho-Rondônia, os veículos foram parados para que uma enorme cobra atravessasse, sem correr risco de ser atropelada.

A serpente (uma anaconda, sucuri-gigante), com cerca de três metros de comprimento, passou por uma via de mão dupla e, graças aos pedestres e aos motoristas que pararam o trânsito, ela conseguiu chegar ao outro lado da pista e se embrenhar na mata.

No momento que as pessoas se deram conta desse fato inusitado e surpreendente, da cobra passando na pista, deram um jeito de parar o tráfego para ela atravessar a estrada e sair ilesa!

Muitos motoristas, saíram dos veículos para observarem e registarem a extraordinária cena do grande réptil atravessando a estrada.

Pedestres pararam e ficaram admirando e filmando no celular o animal se movimentando até alcançar a vegetação.

Este fato foi compartilhado nas mídias e redes sociais e o que chamou a atenção foi a postura de todos os envolvidos na situação de preservar, cuidar e respeitar a vida do animal.

Especialistas acreditam que o réptil estava em busca refúgio ou alimento.

Vale aproveitar a deixa, e lembrar que muitas áreas naturais estão sendo devastadas pela prática da agricultura intensiva e urbanização e várias espécies, como a das serpentes, fogem ameaçadas em busca de um novo habitat.

A notícia foi parar nos jornais da TV, chamou a atenção e despertou a curiosidade dos espectadores.

Vejam o vídeo mostrando o momento da enorme cobra atravessando a rodovia.

Esse fato foi um exemplo de respeito à preservação animal.

Por mais atitudes como como essa, os seres vivos e a Natureza estão precisando!

Talvez te interesse ler também:

CAÇADOR ARREPENDIDO MUDA DE VIDA APÓS VER UMA AVE CHORAR

BRASILEIRA VENCE PRÊMIO INTERNACIONAL POR PROJETO PARA DIMINUIR O NÚMERO DE ANIMAIS ATROPELADOS

QUAIS SÃO AS COBRAS MAIS VENENOSAS DO MUNDO?

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *