©Chengdu Research Base of Giant Panda Breeding

Playground de pandas: uma fofura de lugar para preservar esse animal fofo!

O panda quase entrou em extinção, existem poucos indivíduos da espécie, e os que restam, vivem em áreas de proteção, principalmente na China, país onde ele é nativo.

Um  desses lugares que atuam na proteção e na preservação do panda é a entidade Chengdu Research Base of Giant Panda Breeding (Base de Pesquisa de Criação de Panda-Gigante de Chengdu),

Essa entidade foi criada em 1987  com a finalidade reverter a situação da diminuição dessa espécie, protegendo-a e aumentando a quantidade de pandas.

A Chengdu Panda possui áreas de reserva florestal para criação destes animais, polos para o desenvolvimento de pesquisas sobre o comportamento deles e departamentos responsáveis pelo turismo dentro da base dessa organização.

O playground dos pandas

Este vídeo mostra as “crianças” pandas brincando no playground na área natural dessa base, adaptada para a criação e manutenção dessa espécie. MUITA FOFURA!

Veja nesse outro vídeo, um pandinha muito fofo degustando seu apetitoso bambu!

 

Como são os pandas

Entidades de proteção ao panda, como a Chengdu Panda, através de monitoramento e criação de indivíduos dessa espécie, têm levantado várias informações importantes sobre esse animal, visando sua conservação.

Veja algumas curiosidades sobre estes animais: 

  • A panda fêmea fica fértil de dois a três dias a cada ano, possibilitando a reprodução da espécie
  • Após o acasalamento com o macho, a gestação da fêmea dura entre quatro e cinco meses e ela pode vir a dar a luz a até dois filhotes.
  • Os pandas-gigantes chegam a medir 1,80m de altura e pesar 160 kg.
  • Esta espécie se alimenta basicamente de brotos de bambus.
  • O panda vive aproximadamente 20 anos.
  • Os pandas-gigantes começam a subir em árvores por volta dos quatro a seis meses.
  • O habitat natural dos pandas-gigantes selvagens são as florestas latifoliadas (vegetação de folhas largas e grandes), que com suas sombras, favorecem o desenvolvimento do bambu, a principal fonte de alimento desses animais.

Para saber mais sobre essa espécie, leia:

Panda: curiosidades e informações sobre este animal que quase entrou em extinção!

 

Causas da redução da espécie

De acordo com levantamento feito pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), entre as principais causas que levaram à drástica redução dos pandas e à situação de vulnerabilidade deles tem-se:

  • Urbanização e turismo
  • Agricultura e aquicultura (criação de peixes)
  • Plantações de madeira  para produção de celulose
  • Pecuária
  • Produção de energia
  • Mineração e pedreiras
  • Estradas e ferrovias
  • Caça e captura de animais terrestres
  • Extração e colheita de madeira
  • Invasões e interferências humanas
  • Barragens de água
  • Poluição
  • Terremotos e  tsunamis
  • Mudanças climáticas

Todos esses fatores têm contribuído para a destruição do habitat dos pandas e, consequentemente, para a redução dessa espécie pois, falta alimento e refúgio para eles viverem.

Como exemplo disso, temos a devastação da vegetação ocorrida na região da Bacia Yangtze, na China, que ocasionou a morte de milhares de pandas.

Ações de Conscientização e Parcerias em Defesa dos Pandas

Dentre as medidas que envolvem parcerias entre órgãos ambientais da China, reservas de proteção ao panda e Ongs de proteção animal, vêm sendo realizadas as seguintes ações:

  • Treinamento de guardas florestais para monitorarem e protegerem os panda e combaterem a caça predatória
  • Arrecadação financeira, para investir nas reservas já existentes e para criar outras
  • Realização de pesquisas para conhecer mais os hábitos e os comportamentos do panda, a fim de promover a preservação e o aumento da espécie
  • Criação de projetos educacionais e de conscientização direcionados à população, com o objetivo de ampliar a proteção aos pandas e obter a colaboração dos cidadãos para com as entidades que atuam em defesa dessa espécie
  • A WWF é uma dessas parceiras que atua desde 1980 na conservação dos pandas, junto à administração chinesa, que com suas campanhas e ações, conseguiram aumentar a quantidade de reservas de proteção ao panda na China.

Como podemos ajudar?

Podemos ajudar nossos amigos pandas, mesmo não vivendo nos lugares em que essa espécie é nativa.

Algumas maneiras, para isso:

  • Divulgando informações sobre a importância da preservação dessa espécie
  • Ajudando financeiramente nos projetos e campanhas das entidades de proteção animal
  • Compartilhando conhecimento sobre o panda e seu habitat, com a finalidade de combater as causas que colocam em risco essa espécie

Todas essas ações ainda não são suficientes para devolver o que o homem, em sua ganância, crueldade e ignorância, roubou dos pandas!

Mesmo assim, façamos nossa parte!

Talvez te interesse ler também:

Tráfico de animais, um crime perverso sustentado por você!

Lobo-guará: ameaçado de extinção, agora é a vez de preservar a espécie

Pare de odiar as pombas! Especialistas advertem para que deixemos de tratá-las como pragas

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Grande acordo para proteger corredores de migração da borboleta-monarca e salvá-la da extinção

As borboletas-monarcas são insetos polinizadores que viajam longas distâncias e se encontram em risco de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *