Superamos o nível mais alto de CO2 em nossa história

Superamos o nível mais alto de CO2 em nossa história

Segundo dados do Observatório Mauna Loa do Havaí, em abril de 2022 os níveis médios de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera terrestre estiveram acima de 420 partes por milhão (ppm). É o maior dado da história.

As medições foram feitas por pesquisadores da Scripps Institution of Oceanography da Universidade da Califórnia em San Diego, e posteriormente publicados pelo National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA).

Os dados indicam que em abril de 2022 o dióxido de carbono atingiu uma média de 420,02 ppm, marcando um pico de 421,33 ppm no 4 de maio de 2022, embora os especialistas prevejam que os níveis possam subir novamente este mês.

Os novos dados são preliminares, mas seguem uma tendência clara que se desenvolveu nas últimas décadas. Em 1958, quando as medições da concentração de dióxido de carbono começaram a ser feitas pelo Observatório Mauna, os níveis de dióxido de carbono ficavam abaixo de 320 ppm.Ano após ano, esse nível foi aumentando constantemente, atingindo concentrações estáveis ​​acima de 400 ppm na última década.

Dizem que, na história da Terra, a última vez que os níveis globais de dióxido de carbono estiveram acima de 400 ppm foi há cerca de 4 milhões de anos, quando nosso planeta estava cerca de 3°C mais quente e os níveis do mar eram muito mais altos que hoje.

O dióxido de carbono, CO2, é um gás de efeito estufa de longa duração que causa aquecimento do planeta. Sua concentração só veio aumentando depois da revolução industrial por causa das atividades humanas, como a queima de combustíveis fósseis para geração de energia.

O CO2 causa o efeito estufa, que aquece o planeta e causa a mudança climática. Com as temperaturas mais altas o que vemos são secas, ondas de calor mais extremas, incêndios florestais maiores e mais frequentes e aumento do nível do mar.

Acredita-se que apenas cortes acentuados de emissões possam reduzir os níveis de CO2 o suficiente para cumprir a meta de manter abaixo de 1,5°C o aumento da temperatura global, estabelecido no Acordo Climático de Paris.

Talvez te interesse ler também:

O melhor projeto ambiental? Transformar CO2 em combustível

O “Trem Infinito”: movido à energia gravitacional, não emite CO2

Concreto reciclado e outras alternativas ao cimento, o grande emissor de CO2

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.