Quarentena na Índia fez com que o Himalaia pudesse ser visto a distância depois de 30 anos

Pelo menos para alguma coisa serviu o novo coronavírus. A quarentena em diversas partes do mundo fez com que os níveis de poluição diminuíssem radicalmente e paisagens até então escondidas, apareceram novamente. Dentre elas estão as montanhas do Himalaia, que agora podem ser vistas a distância pelos moradores do norte da Índia.

As pessoas do distrito de Jalandhar em Punjab na Índia estão impressionadas com o que podem ver agora de suas casas. Várias pessoas estão publicando nas redes sociais fotos das montanhas do Himalaia cobertas de neve, até então nunca vistas de suas janelas em 30 anos.

Sant Balbir Seechewal, que trabalha para aumentar a conscientização sobre a poluição ambiental e comentou em seu Twitter:

“Podemos ver claramente as montanhas cobertas de neve de nossos telhados. E não é só isso, as estrelas são visíveis a noite. Nunca vi nada assim nos últimos tempos”.

Várias pessoas compartilharam as imagens das cordilheiras nas redes sociais, inclusive o jogador de críquete indiano Harbhajan Singh que descreveu:

“Nunca vi Dhauladar chegar do meu telhado em Jalandhar. Nunca poderia imaginar que isso é possível. Uma indicação clara do impacto que a poluição causou por nós na Mãe Terra”.

Desde o dia 22 de março, a Índia aderiu ao isolamento social para interromper a disseminação da Covid-19. Essa medida fez com que houvesse uma melhora significativa na qualidade do ar, pois só em Délhi houve redução de 44% no material particulado (PM10) de um dia para o outro.

Do dia 16 ao dia 27 de março, o índice de qualidade do ar melhorou 33% em média no país, segundo informações da Unidade de Inteligência de Dados da Índia.

“Os dados mostram que, em média, as cidades indianas tiveram um AQI de 115 entre 16 e 24 de março. A qualidade do ar começou a mostrar melhorias desde o primeiro dia do bloqueio de 21 dias. A AQI média caiu para 75 nos três primeiros dias do bloqueio”, lê o relatório.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o limite seguro para a qualidade do ar é manter o material particulado PM2.5 abaixo de 20 mg/m3. A Índia registra 5 vezes mais alto do que esse limite, durante a maior parte do ano.

A paralisação pela Covid-19 também ajudou a diminuir os níveis de dióxido de nitrogênio em todo o mundo. Outras pesquisas analisam também a relação da taxa de mortalidade no norte da Itália, comparando com o restante do país, pois há indícios de que existe uma correlação entre a poluição do ar e a mortalidade por Covid-19 nessas áreas.

Com isso conclui-se que a Terra precisava respirar e essa parada obrigatória parece ter sido um pedido de socorro dela. A vantagem nisso tudo, apesar das mortes por Covid-19, é poder enxergar que é possível viver num mundo mais limpo, basta trabalharmos juntos.

Talvez te interesse ler também:

É preciso ter fé: Kobra retrata união das nações diante da pandemia do coronavírus

Quarentena dramática e guerra religiosa: a tragédia humana do coronavírus na Índia

Primeiro-ministro irlandês volta a exercer medicina para ajudar seu país na emergência coronavírus

Fonte e foto: SBS Hindi

Sobre Eliane A Oliveira

Eliane A Oliveira
Formada em Administração de Empresas e apaixonada pela arte de escrever, criou o blog Metamorfose Ambulante e escreve para GreenMe desde 2018.

Veja Também

gelo

Gelo do Ártico derrete em ritmo alarmante e pode libertar vírus e bactérias mortais

Vírus e bactérias que estão “hibernando” no frio polar Ártico podem acordar de um sono …