Quem é Ernst Götsch: o suíço que inventou a agricultura sintrópica e planta água na Bahia

Quem é Ernst Götsch: o suíço que inventou a agricultura sintrópica e planta água na Bahia

Diversas iniciativas voltadas para a recuperação ambiental e uso dos recursos naturais de maneira sustentável, têm sido realizadas por diversas empresas e pessoas. Mas você consegue imaginar um suíço, radicado no Brasil há mais de 40 anos e que planta água na Bahia?

Pois é; essa pessoa existe e você vai conhecer a partir de agora.

Uma história de dedicação ao Brasil e o respeito ao meio ambiente

O suíço Ernst Götsch, de 73 anos, mora em Piraí do Norte, uma cidade no sul da Bahia, numa área de 510 hectares.

Ele cuida de sua terra com um carinho e dedicação impressionantes, chegando a declarar que os pássaros da região são seus sócios em sua empreitada.

Ernst se tornou referência na agricultura por ter criado uma metodologia toda sua, que é capaz de recuperar áreas florestais devastadas, solos inférteis, plantar alimentos e até água!

Sua técnica é chamada de Agricultura Sintrópica e abrange princípios de agrofloresta com técnicas indígenas. A sintropia se refere à capacidade do sistema em acumular energia e bastar a si mesmo. Segundo Götsch, humanos e seus  animais de criação são os únicos seres que mais tiram do planeta dos que oferecem. Essa conta não fechar nunca.

“Enquanto não conseguirmos suprir as necessidades diárias do nosso metabolismo de um modo que seja benéfico para o ecossistema, como todas as outras espécies fazem, não vamos ter futuro”, diz.

Plantando água e criando rios voadores

Manter a harmonia entre a produção de alimentos com a regeneração e preservação do meio ambiente é o resumo do trabalho de Ernst, que visa contribuir para manter em equilíbrio a vida na Terra.

Reflorestando, Ernst conseguiu recuperar riachos e cursos d’água, criar rios voadores que podem abastecer água mesmo em períodos de secas mais intensas.

Uma das ideias principais em seu trabalho é proteger e recompor a natureza tal qual sua formação original, onde cada ser tem seu papel, inclusive as pragas, que não são pragas.

Ernst Götsch é um auto-didata sem formação acadêmica que está ensinando o mundo inteiro a plantar água em um planeta onde sua escassez é prevista, juntamente com eventos climáticos extremos causados pelo aquecimento global e toda gama de prejuízo que o homem vem causando  ao planeta, ao fazer uso indiscriminado e nada inteligente dos recursos naturais.

“Não somos a espécie inteligente.
Nós fazemos parte de um sistema inteligente.

A partir do momento que a gente aceita isso – que somos parte de um sistema inteligente, e não os inteligentes – a nossa inteligência tem chance de aumentar exponencialmente, porque nós vamos ganhar a inteligência de todo os sistema”.

Veja AQUI a linda e longa reportagem que a BBC fez sobre Ernst, pois vale a pena conhecer os detalhes dessa história.

Talvez te interesse ler também:

A incrível natureza do Brasil que faz vegetação nascer do ferro

Jovens chineses estão deixando seus empregos nas cidades para se tornar agricultores

O deserto vai virar floresta: como agricultores estão transformando a paisagem

Livros grátis para aprender a sustentabilidade da vida (bioconstrução, permacultura, agroecologia)

Angelo e Valerio, os agricultores italianos que estão criando um mercado de sementes antigas para combater transgênicos e multinacionais

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *