Proibido plástico descartável na União Europeia a partir de 2021: a lista dos produtos banidos

  • atualizado: 
Proibido plástico descartável

O Parlamento Europeu é a favor da proibição do plástico descartável. No dia 24 de outubro os deputados votaram a favor da proibição da utilização de determinados produtos a partir de 2021, e aprovaram a eliminação de outros objetos de plástico descartáveis.

Embora esta ainda não seja a aprovação final, o caminho agora parece ser este. O relatório foi aprovado com 571 votos a favor, 53 votos contra e 34 abstenções.

Aos objetos já incluídos na lista de proibições pela Comissão, incluindo pratos descartáveis, talheres, cotonetes, canudos, misturadores para bebidas e varinhas para balões, o Parlamento Europeu acrescentou itens de plásticos oxi-degradáveis tais como sacos ou embalagens, e recipientes de isopor para entrega de fast-foods.

Segundo a Comissão Europeia, mais de 80% dos resíduos marinhos consistem em plásticos, e os produtos proibidos constituem 70% de todo lixo marinho. Devido à sua decomposição lenta, o plástico se acumula nos mares, oceanos e praias prejudicando espécies marinhas tais como tartarugas, focas, baleias e aves, mas também peixes e crustáceos, portanto, caindo na cadeia alimentar e chegando ao homem através da alimentação.

Produtos banidos

Entre os propostos pela Comissão Europeia e os aditados pelo Parlamento, eis a lista de todos os produtos proibidos:

  • cotonetes
  • talheres descartáveis
  • pratos descartáveis
  • canudos descartáveis
  • misturadores de bebidas
  • varinhas de balão
  • recipientes descartáveis para bebidas ​​(permitidos somente se as tampas forem presas ao copo)
  • sacos de plástico muito leves
  • produtos plásticos oxo-degradáveis
  • Recipientes para fast food feitos com poliestireno expandido (isopor)
 

Outras medidas

Outras medidas como a redução do consumo de embalagens de alimentos em 25% até 2025, e 50% dos filtros plásticos para cigarros, também foram aprovadas.

Os produtores de objetos como invólucros e filtros para cigarros e lenços umedecidos, terão a obrigação de prever os custos para a gestão dos resíduos e para a reciclagem destes produtos, a chamada responsabilidade alargada do produtor. 

"Os Estados membros devem assegurar que os fabricantes de tabaco se responsabilizem pelos custos da recolha dos resíduos desses produtos, incluindo transporte, tratamento e coleta de lixo. O mesmo é para os fabricantes de equipamentos de pesca contendo plástico, que devem contribuir para atingir o objetivo da reciclagem".

Aqui estão os 10 dez produtos plásticos mais encontrados nas praias europeias:

  • Garrafas e tampas
  • bituca de cigarro
  • cotonete
  • pacotes de batatinha chips
  • embalagens de bala
  • absorventes higiênicos
  • sacolas políticas
  • talheres e canudos
  • tampas e copos de bebidas
  • balões e bastões de balões de festa
  • recipientes para o transporte de comida
 

Artigos para pesca

Os Estados-Membros devem igualmente assegurar que, pelo menos 50% dos artigos para pesca feitos de plásticos, que tenham sido perdidos ou abandonados, sejam recolhidos anualmente. A meta de reciclagem a ser alcançada em até 2025 deve ser de pelo menos 15%. Artigos para pesca representam 27% dos resíduos mais encontrados nas praias europeias

Caça às garrafas de plástico

Entre as inovações propostas pela Europa, há também o objetivo de alcançar a coleta de 90% de garrafas plásticas em até 2025, inclusive com o sistema dos retornáveis e a obrigatoriedade de rotulagem para absorventes higiênicos, lenços umedecidos e balões, para que os usuários saibam como descartá-los adequadamente, todos acompanhados de uma mensagem de sensibilização.

Assim que os ministros da UE tiverem estabelecido uma posição comum, as negociações entre o Parlamento e o Conselho darão início ao texto final.

Devemos lembrar que a luta contra a poluição por plástico passa também por nós, consumidores, começando do consumo consciente chegando ao descarte correto. O lixo, de fato, não vai sozinho parar no mar, mas é principalmente devido à negligência de tantos, entes públicos e privados, que este material virou a praga dos nossos tempos.

É preciso que governos proíbam a produção e comercialização de itens de plástico desnecessários, como os descartáveis, até porque, alternativas ecológicas já existem para muitos deles.

O plástico está em todo lugar, inclusive em nossas fezes, ou seja, estamos comendo plástico e o resultado disso parece desastroso!

Parabéns União Europeia! Que o exemplo gire o mundo! Compartilhe!

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!