10 árvores para as ruas: lindas e coloridas! FOTOS

  • atualizado: 
árvores para as ruas

A arborização urbana tem suas condicionantes: raízes que arrebentam calçadas, árvores que atrapalham a fiação elétrica, galhos que caem, atratividade para cupins - essas são algumas das negatividades. Mas, há todo um universo de benefícios das árvores nas cidades.

Benefícios da arborização urbana

Um dos maiores benefícios da arborização urbana é a redução das temperaturas ambientes. Um parque urbano bem arborizado pode ter até 10º C de diferença de temperatura com o centro da cidade. Uma árvore na calçada pode ajudar a reduzir até 5º C a temperatura do entorno. Pense nisso!

Outro é a contribuição para a limpeza da atmosfera, a produção de oxigênio (árvores expelem oxigênio à noite), a redução dos ruídos, a contribuição para a redução do CO2.

Mas também temos que as árvores são atrativos para mais vida - pássaros e pequenos animais que buscam frutos e sementes e, com sua vida e corre-corre, ajudam na dispersão destas e na continuidade da vida.

Por último, porém não menos importante, árvores nas calçadas são beleza pura para nossos olhos e, consequentemente, melhoram os índices de qualidade de vida das cidades.

Conheça regras, condicionantes e plano municipal

Antes de plantar uma árvore na sua calçada, no entanto, vale a pena você conferir a legislação municipal da sua cidade sobre os parâmetros que deverá respeitar - distância entre árvores, distância destas a portões de saída de veículos e postes de iluminação pública, porte das árvores e altura da fiação são alguns itens básicos importantes.

Algumas cidades também dispõem de viveiros municipais que fornecem as mudas adequadas e outras, fornecem uma lista de espécies que são consideradas mais apropriadas à arborização urbana.

Leia aqui o Manual Embrapa  para arborização urbana, vale a pena você aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto e este trabalho da USP, Arborização Pública como Estratégia de Sustentabilidade Urbana  pois, não basta a gente “achar que é bom”.

Saiba que o plantio de espécies inadequadas poderá trazer-lhe muita dor de cabeça futura - calçadas levantadas, canos de água e esgoto estourados, fios elétricos arrebentados, galhos que caem, frutas pesadas (como a jaca) ou galhos espinhosos que põem em risco as pessoas circulantes, sujeira e mal cheiro por frutos caídos (as goiabeiras são um exemplo disso) e também o excesso de folhas e flores que se espalham pela calçada e que precisam ser varridos.

Portanto, pense bem e escolha certo já que, depois de plantada, a árvore da calçada só poderá ser retirada com autorização municipal.

Um manual interessante, de arborização urbana, é este aqui produzido pela Prefeitura de São Paulo em 2015.

Aqui apresentamos 10 espécies que, por seu porte e outras características, são preferidas nas calçadas. Saiba que as árvores que atingem até os 10 metros de altura são adequadas para as calçadas por onde passa a rede elétrica e, as mais altas podem ser plantadas nas calçadas sem fiação. Caso a fiação elétrica, em sua cidade, seja subterrânea, essa questão da altura não se coloca mas sim, por outro lado, a questão das raízes que podem romper as canalizações.

1. Noivinha: Euphorbia leucocephala

noivinhaFonte foto

Linda arbustiva, alcança até 3 metros de altura, que não agride nem a calçada ou canalizações subterrâneas e nem a rede elétrica aérea. Esta arvoreta também é conhecida como mês-de-maio; neve-da-montanha; cabeça-branca; leiteiro-branco; cabeleira-de-velho; flor-de-criança e chuva-de-prata. Suas folhas ficam todas brancas durante o outono, em maio e, em junho voltam à sua cor verde.

2. Ipês: Tabebuia sp

ipesFonte foto 

Ipês são, em geral, árvores de grande porte, muito usados na arborização urbana pois têm raízes profundas que não danificam as calçadas. São adequados para locais onde não há rede elétrica aérea ou então, deverão ser podados e mantidos em porte baixo. A madeira do ipê é muito resistente a cupins e outras termites o que reduz o risco de queda de galhos. Suas lindas flores - branca, amarela, rosa e roxa - aparecem anualmente (a árvore perde as folhas durante a floração).

Algumas variedades de ipês são de pequeno porte, anãs, e perfeitas para as calçadas com fiação aparente. De todas a formas, os ipês, lindíssimos, são saúde e alegria para os moradores de suas ruas, gentes e pássaros.

3. Jacarandá-mimoso: Jacaranda mimosaefolia

jacaranda

Fonte foto

O jacarandá-mimoso é um clássico das cidades - em alamedas, canteiros centrais e parques urbanos esta linda árvore de exuberância lilás é uma das preferidas. Atinge até os 15 metros de altura, tem raízes profundas - é uma árvore que não vai prejudicar as canalizações ou redes subterrâneas, portanto. É preferível plantá-la na calçada que não tenha rede elétrica aérea, para evitar podas drásticas.

4. Extremosa ou Resedá: Lagerstroemia indica

resedá

Fonte foto 

A resedá é uma arvoreta perfeita para as calçadas sob rede elétrica aérea. Seu crescimento atinge até os 8 metros de altura e esta planta resiste bem às podas drásticas. Suas pequenas flores, muito aromáticas, são de especial atratividade para as abelhas.

5. Manacá-da-Serra: Tibouchina mutabilis

manacá da serra

Fonte foto 

A manacá-da-serra é outra árvore bem adequada às cidades brasileiras, especialmente as que estão em zona de Mata Atlântica, de onde esta espécie é originária. Atinge os 6 metros de altura e sua floração, em 3 cores - branco, rosa e roxa - embeleza as cidades atraindo os pássaros.

6. Alfeneiro: Ligustrum lucidum

alfeneiro

Fonte foto

Esta árvore de pequeno porte é muito usada na arborização urbana pois dá boa sombra porém, seu pólen é bastante alergênico e este é um inconveniente. Se plantar alfeneiros evite muitas plantas juntas, na mesma rua, para reduzir o impacto. Esta espécie atinge os 3 metros de altura.

7. Magnólia: Magnolia spp

magnólia

Fonte foto 

As magnólias são lindas arvoretas, aromáticas e de flores persistentes, muito adequadas a algumas situações urbanas como jardins frontais, pequenas ilhas verdes em cantos de calçadas. Porém, tenha em atenção que, no seu pleno desenvolvimento a magnólia poderá atingir até os 10 metros de altura. Esta espécie é mais adequada ao clima temperado e subtropical.

8. Pata-de-vaca: Bauhinia forficata

pata de vaca

Fonte foto 

A pata-de-vaca, tanto a de flores brancas quanto as rosadas, são arvoretas bastante adequadas para calçadas pois, sua raiz é profunda e sua altura não prejudicará a fiação elétrica.

9. Quaresmeira: Tibouchina granulosa

quaresmeira

Fonte foto 

Quaresmeira é o nome que damos a toda árvore que floresce durante a quaresma. Esta, a Tibouchina sp. é uma árvore de pequeno porte e raízes profundas, com linda floração arroxeada que acontece duas vezes em cada ano.

10. Murta: Murraya paniculata

murta

Fonte foto 

Murta, murta-de-cheiro, jasmim-laranja, murta-da-Índia ou murta-dos-Jardins, é um arbusto grande (ou arvoreta) que pode alcançar até 7 metros de altura. Vai muito bem como cerca-viva, bem fechada e aromática. Por seu aroma que aumenta nas horas noturnas, esta espécie também é conhecida como dama-da-noite.

Outras dicas

E essa lista não para aqui, claro. Mas, você deve se ater, sempre, a alguns cuidados básicos na sua escolha:

* Evite as espécies tóxicas, com espinhos grandes, frutos pesados e flores ou folhas muito grandes.

* Prefira as espécies nativas ou já bem adaptadas ao nosso clima, que tenham madeira forte e estrutura não suscetível a quebras ou ataques de cupins.

* Evite as espécies de crescimento muito rápido pois são, em geral, mais frágeis aos ventos e termites.

Especialmente indicado para você:

setaMAIS ÁRVORES PARA O CONFORTO E A SAÚDE HUMANA

setaCONHEÇA A ÁRVORE IDEAL PARA SUA CALÇADA

setaÁRVORES FRUTÍFERAS EM VASOS: DICAS PRÁTICAS E LISTA DE QUAIS CULTIVAR EM CADA REGIÃO