Vitória! Atrações turísticas que exploram animais estão com os dias contados

animais selvagens

Uma ótima notícia foi divulgada pela World Animal Protection, que lançou a campanha "Silvestres. Não entretenimento": o maior site de turismo no mundo, o TripAdvisor, não vai mais vender ingressos para atrações turísticas com animais. Esperamos que com isso esse tipo de entretenimento esteja realmente com os seus dias contados.

Parece incrível que existam pessoas que acham fofo acariciar leões, passear sobre elefantes e tirar fotos com animais selvagens em viagens pela Tailândia e África, ou no zoológico de Buenos Aires. Enquanto as pessoas tiram fotos hipnotizadas com o "exotismo" desses animais, sequer passa pela cabeça delas que eles podem ter sido sedados ou terem sofrido maus-tratos para obedecerem aos comandos de homens preocupados, apenas, em lucrar em cima da natureza animal.

Informação é tudo

Mas ainda bem que as pessoas estão cada vez mais informadas e conscientes dos problemas enfrentados pela natureza, desde o aquecimento global até os maus-tratos aos animais. Se não houver gente pagando por espetáculos que fazem uso dos animais, eles vão deixar de existir, porque quem manda nessa história é o consumidor. 

A decisão de cancelamento dos shows pela TripAdvisor veio após seis meses uma petição girar o mundo pedindo à empresa que parasse de explorar os animais vendendo ingressos para espetáculos onde eles eram a atração.

O mundo todo abraçou essa causa e a ação recebeu meio milhão de assinaturas. Como resposta, a TripAdvisor vai informar em seu site os abusos pelos quais os animais silvestres passam para satisfazer a crueldade da indústria do turismo, a fim de conscientizar os seus clientes.

Dentre as atrações mais cruéis que foram canceladas pela empresa estão aquelas em que os turistas tinham contato direto com os animais em cativeiro ou cuja espécie está ameaçada de extinção. Acabaram as selfies com tigres, golfinhos e filhotes de leão e os passeios com elefantes.

A primeira ação da campanha “Silvestres. Não entretenimento” foi realizada em 1991, que culminou com o fim das atrações de danças de ursos na Grécia, Turquia e Índia.

Na opinião de Steve McIvor, CEO da Proteção Animal Mundial, a TripAdvisor fez bem para os animais e para sua imagem dando fim ao incentivo ao turismo de entretenimento que usa animais silvestres. "Estamos felizes em fazer parte dessa nova iniciativa e vamos continuar a orientar a empresa até que todas as vendas de ingressos para entretenimento cruel com a vida silvestre tenham fim, e que seus usuários saibam sobre o que acontece em cada atração. Quando as pessoas conhecerem a verdade sobre os abusos com animais certamente irão optar por se afastar disso, porque amam os animais”, comemora.

Mas a luta ainda continua, pois é preciso mais envolvimento com a indústria mundial de turismo, apelando para as operadoras de viagens que não vendam ingressos para clientes que buscam montar em elefantes e tirar selfies com animais silvestres.

Confira aqui mais informações sobre o trabalho da World Animal Protection.

Especialmente indicado para você:

RAJU, O ELEFANTE QUE CHOROU AO SER LIBERTADO ESTÁ FINALMENTE LIVRE PARA SEMPRE

TARTARUGA CABEÇUDA ALVO DE TURISTAS EM BEIRUTH