LEGO e Shell: uma parceria que não é brinquedo

LEGO e Shell

A ONG de ativismo ambiental Greenpeace divulgou no último dia primeiro, lançou um vídeo impactante para denunciar uma parceria muito polêmica. Trata-se da associação entre a Shellgigante do ramo de petróleo – e a LEGOmultinacional da área de brinquedos.

Salve o Ártico

Sob o lema “Salve o Ártico”, a campanha visa denunciar a ligação entre as empresas, uma vez que se suspeita que, como a Shell passa a ter sua logo ligada a toda uma linha de brinquedos para crianças, isso é um esforço para suavizar a imagem da marca, abalada após a exploração de petróleo na região do Ártico, no hemisfério norte.

Como consequências da exploração, o que tende a acontecer é a ameaça às espécies animais e aos habitantes, além do risco de acidentes ambientais com o famigerado “ouro negro”.

Por outro lado, é complicado ver uma empresa desse porte, ficar à mão das crianças, influenciando sua fantasia desde tão cedo – já que são o público-alvo da LEGO.

Leia também: Parlamento Europeu aprova resolução que protege áreas do Ártico

O vídeo

Feito pela empresa Don´t Panic – vencedora de prêmios internacionais, incluindo um BAFTA britânico – é exposto um lindo cenário representando o Ártico, totalmente feito de peças e bonequinhos LEGO. Entretanto, não tarda a ocorrer um problema e toda a paisagem deixa de ser bela. Como ironia extra, a música de fundo é uma versão diferente de “Everything is Awesome”, trilha original de LEGO – O Filme.

A campanha, em forma de abaixo-assinado, tem o objetivo de reunir 500 mil assinaturas, de pessoas ao redor do mundo, questionando tal parceria, de modo a demover a empresa dinamarquesa de tal parceria, tão controversa.

Réplica da LEGO

Não tardou para que o Presidente e CEO da LEGO, Jørgen Vig Knudstorp, respondesse às denúncias e à campanha, no Twitter, mesmo que de forma evasiva e pouco conclusiva a respeito do futuro dessa ligação.

Estamos todos comovidos e tristes com essa união tão esdrúxula de forças de grandes corporações que, ao que parece, estão apenas priorizando lucros e contratos de marketing. Será que a LEGO irá parar de brincadeira e voltar para o mundo real, ou o sonho acabou e viveremos em um mundo fadado ao pesadelo?

Para assinar a petição, clique aqui.