Manjericão-santo para descontaminar de flúor a nossa água de beber

Manjericão-santo para descontaminar de flúor a nossa água de beber

O flúor foi oficialmente declarado como uma neurotoxina (o estudo pode ser lido aqui) e agora a questão é: “como descontaminar as águas potáveis, às quais foi adicionado flúor para seu tratamento urbano, ou nas que o flúor está presente naturalmente”?

Descobriu-se que um tipo de manjericão, conhecido como tulsi ou manjericão-santo, Ocimum sanctum L. ou Ocimum tenuiflorum L,  pode ser a solução para a descontaminação dessa substância tóxica nas águas.

O Ocimum tenuiflorum é uma planta rasteira, natural e abundante na Índia e amplamente estudada, em seu potencial medicinal, na Universidade de Rajasthan.

Um dos estudos diz que o genoma do manjericão-santo detalha quais e quantos genes são responsáveis pelas qualidades curativas desta plantinha comumente usada como aromatizante de alimentos e ambientes.

Em outro estudo você pode conhecer qual a efetividade do uso do manjericão-santo em tratamentos contra o câncer.

E um outro ainda, fala dos diversos usos medicinais já consagrados na região, para essa planta tão abundante.

Agora estuda-se a aplicação do manjericão-santo para retirar o flúor da água em países pobres, por todo o mundo – sim, porque descontaminar as águas potáveis, tratadas com o flúor que nós mesmos jogamos nelas é um procedimento caro e complexo. Mas, não só os tais países pobres têm suas águas fluoretadas – ao que parece o rico EUA também as têm, por imposição legal, como nós aqui no Brasil.

Não é preciso ser rico, ou pobre, para se ter flúor nas águas de beber, o que já é há muito proibido na Europa – só é preciso estar submisso aos imperiais desejos da indústria e seu capital dominante.

Manjericão-santo como descontaminante: o estudo

Em uma pesquisa de campo na aldeia de Narketpally, águas contaminadas com flúor foram descontaminadas após a imersão de folhas e ramos de manjericão-santo por 8 horas.

Outros estudos mais precisam ser feitos, outras águas precisam ser testadas, ainda é preciso que se encontre a melhor forma de se aplicar esta tecnologia mas, brilha a luz no fim do nosso túnel no que se refere à contaminação da água de beber, com certeza.

“Com uma concentração inicial de fluoreto de 5 ppm, observou-se que o máximo de 94% de fluoreto pode ser removido com uma dose de 75 mg de folhas frescas de manjericão em uma amostra de 100 ml – para um período de contato de 20 minutos”, lê-se neste resumo.

Danos do fluor à saúde

Sobre os danos que o flúor causa à nossa saúde, assunto bastante controverso pois conflita com interesses financeiros, como já foi dito antes, recomendamos que a leitura dos artigos científicos que estão disponíveis nesta página de Harvard, sobre os danos neurológicos potenciais em adultos e crianças, ou aqui, sobre a influência, ou não, do flúor na redução de cáries dentárias e aqui, outra publicação de Harvard, sobre “não se usar mais flúor em tratamentos de água”.

O uso medicinal do manjericão-santo

ocimum tenuiflorum 2Fonte foto: Ocimum tenuiflorum

Em muitas culturas usa-se o manjericão (diversas espécies diferentes) tanto pela medicina popular quanto em rituais de purificação.

Manjericão é boa erva de cura seja para acrescentar na salada, no molho de tomate, no feijão, na sopa, no chá, no banho ou até no defumador, que você usa para limpar a casa de energias pesadas.

Na Ayurveda, o manjericão-santo, no entanto, tem usos bem específicos:

  • Promove a pureza e a leveza no corpo
  • Limpa o trato respiratório das toxinas
  • Alivia o inchaço abdominal produzido por excesso de flatulência
  • Reduz o estresse
  • Alivia doenças respiratórias
  • Excelente para gargarejos pois desinfeta a boca e garganta
  • Alivia pedras nos rins
  • Tem qualidades antienvelhecimento
  • Diminui a tensão nervosa, muscular
  • Reduz dores de cabeça e sinusite

Outros usos muito bons para o manjericão

Diz-se que “uma folhinha fresca de manjericão em sua alimentação diária mantém a saúde da vida toda” – claro que não é exatamente assim que funciona, com nenhuma planta medicinal mas, o manjericão ajuda mesmo.

Uma alternativa bem interessante para se usar o manjericão diariamente pode ser o SAL DE ERVAS: UM SUBSTITUTO SAUDÁVEL PARA O SAL COMUM. RECEITA.

Outra boa alternativa de uso são os molhos, em geral, e o PESTO: A RECEITA ORIGINAL E 6 VARIANTES em particular.

Banho de ervas

Experimente um banho de manjericão fresco em situações como:

  • começo de gripe,
  • congestão emocional,
  • ansiedade e crise de choro e verá que o efeito é imediato.

Para saber como preparar seu banho de ervas, leia este artigo: BANHOS DE ERVAS: UMA GOSTOSA TRADIÇÃO, UMA TERAPÊUTICA BRASILEIRA.

Para todos os usos de que falamos acima são adequadas todas as espécies de manjericão porém, para retirar flúor da água, só a Ocimum tenuiflorum é que foi testada, por enquanto.

Leia também sobre manjericão e outros usos:

MANJERICÃO: USOS, BENEFÍCIOS E COMO CULTIVAR

5 ERVAS AROMÁTICAS ANTICÂNCER

8 PLANTAS MEDICINAIS FÁCEIS DE SE CULTIVAR EM CASA

ERVAS, ESPECIARIAS E TEMPEROS: O QUE COMBINA COM O QUÊ

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

4 comentários em “Manjericão-santo para descontaminar de flúor a nossa água de beber”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *