Zeoform

Zeoform: o novo material sustentável, produzido apenas com papel usado

Zeoform é o novo material sustentável e reciclável que poderia substituir os atuais colegas pouco ecológicos. Composto somente de água e fibras de celulose provenientes de papel usado, Zeoform poderia ser utilizado em diversas indústrias, desde a construção de edifícios a criação de instrumentos musicais e jóias.

O material chamado Zeoform®, fórmula patenteada, é formado a partir de fibras de celulose embebidas em água. Não há cola nem tampouco liga, produtos químicos ou qualquer tipo de aditivos, garante a empresa. Zeoform pode ser impresso, prensado, pulverizado, lixado, pintado e transformado com diferentes densidades.

“Um material revolucionário feito a partir de celulose reconstituída, água e nada mais. Um processo patenteado que transforma as fibras de celulose numa forte substância semelhante a madeira, e que pode ser transformado em uma gama ilimitada de produtos. Zeoform é 100% não-tóxico e biodegradável.” A homônima empresa que o criou explica que Zeoform pode ser colorido com pigmentos naturais e ser misturado com os vários tipos de substratos (orgânico, metálico, condutor).

cadeira zeoform

Nas diversas técnicas de impressão – manual, compressão, spray – todas resultam em um material denso, durável e com formato personalizado e versátil.

A empresa utilizou o crowdfunding para recolher fundos para criação do seu Centro de Excelência, que servirá como ponto de referência para juntar recursos e conhecimentos a fim de promover as inovações criadas pela sociedade.

formula zeoform

Se e quando surgirá, será também o primeiro centro de vendas ao varejo deste novo eco-material. Fantástico!

Sobre Daia Florios

Daia Florios
Ingressou no curso de Ecologia pela UNESP e formou-se em Direito pela UNIMEP. É redatora-chefe e co-founder de GreenMe Brasil.

Veja Também

Gari bomba na web com seus vídeos ensinando a fazer vassoura de garrafa-pet

Um gari chamado Georggio Abrantes  tem chamado muita atenção na Internet, ensinando as pessoas a fazerem …