Vinho de Jatobá: como fazer esse potente remédio natural

Vinho de Jatobá: como fazer esse potente remédio natural

Essa é novidade! Em um minidocumentário disponível no YouTube, produzido pela Secretaria Especial de Cultura, o comerciante e raizeiro Hélio Jatobá, ensina como retirar, do tronco da árvore de jatobá, uma seiva escura, chamada de “vinho de jatobá”.

Para extrair a seiva, é necessário fazer um furo até chegar ao centro do caule do jatobá, a “veia”, como diz o dito popular, justamente onde corre a seiva da árvore e aguardar, logo começa a pingar o líquido escuro.

Pronto, basta colocar um “caninho” para facilitar escorrer o vinho para um balde ou bacia.

O processo é parecido com a colheita do látex, retirado da seringueira para fazer borracha.

Benefícios

Segundo Hélio, do alto de seus conhecimentos populares como raizeiro, a casca, a semente, a resina, as folhas e o vinho do jatobá são remédios potentes.

Para ele a árvore toda é medicinal.

Especificamente sobre o “vinho de jatobá”, de sabor terroso e adstringente, muito apreciado na região amazônica, segundo a literatura popular, é indicado para:

  • problemas na próstata
  • impotência sexual
  • gastrite
  • bactéria do estomago
  • impotência sexual
  • fraqueza
  • problemas respiratórios e dores em geral.

Pesquisadores da Embrapa, Helio Tonini e Marcelo Francia Arco-verde, afirmam que

“em relação ao uso medicinal, o jatobá tem uma história ancestral de uso por parte dos indígenas. A casca das árvores é macerada pelos índios Karaja no Peru para tratar diarreias. O chá da casca também é utilizado como anti-hemorrágico e vermífugo”.

Ainda segundo os pesquisadores, na Amazônia peruana é utilizado para tratar

Já na Amazônia brasileira, a seiva ou o “vinho de jatobá”, é utilizado como

  • tônico fortificante
  • para combater a tosse,
  • a bronquite
  • e problemas estomacais.

Os pesquisadores afirmam ainda que

“estudos fitoquímicos recentes sobre a resina da planta do jatobá, foram observadas propriedades antioxidantes e a presença de terpenes e fenólicos, responsáveis por proteger a árvore do ataque de fungos. Este fato ajuda a explicar porque ás árvores de jatobá apresentam a casca do tronco limpa, sem a presença de fungos, fato raro na floresta tropical úmida”.

O Jatobá

Mais conhecido como jatobá, mas também chamado de jutaí, jataíba, jatobá-mirim, quebra-facão e farinheira, seu nome científico é Hymenaea courbaril L., planta da família das Caesalpinaceae (Leguminosaea).

O nome científico Hymenaea deriva do grego hymen, “deus do matrimônio” e faz alusão aos dois folíolos pareados das folhas.

Já o nome popular, jatobá, é de orgiem tupi va-atã-yba, e significa “árvore de fruto duro”.

O jatobá é árvore nativa da América tropical, originária do México e das Antilhas, e no Brasil, pode ser encontrada em todo o território, com maior abundância entre o Piauí até o norte do Paraná.

Propriedades medicinais

Segundo a pesquisa publicada pela Embrapa “O Jatobá (Hymenaea courbaril L.); crescimento, potencialidades e usos”, estudos realizados a partir dos anos 70, encontraram propriedades antimicrobianas e antibacterianas contra organismos como Pseudomonas, Staphylococcus e Bacillus.

Nessa pesquisa, disponível na internet, é descrito o uso medicinal do jatobá em diversos países das Américas:

  • Brasil: dor de estômago, anemia, falta de apetite, artrite, bronquite, bursite, descongestionante, diarréia, desinteria, febre, flatulência, fungicida, hemorragias, hematuria, hepatite, faringite, tuberculose, laxante, uretrite, retenção de urina e vermífugo.
  • Guatemala: diurético, febre, reumatismo, úlceras de boca.
  • Haiti : anti-séptico, artrite, asma, diarréia, dor de cabeça, laxante, reumatismo.
  • México: asma, laxante, reumatismo, sedativo.
  • Panamá: asma, diabete, diarréia, hipoglicemia, úlceras de boca.
  • Peru: tosse, cistite, diarréia, hepatite, prostatite. Venezuela: fraturas, vermífugo, problemas nos pulmões.
  • Venezuela: fraturas, vermífugo, problemas nos pulmões.

Agora, com todas essas informações, é hora de produzir o teu vinho. Siga o vídeo e boa vinhada!

 

Talvez te interesse ler também:

Farinha de jatobá, já ouviu falar? Veja benefícios e receitas!

Castanheira, a rainha da floresta está em extinção: conheça os benefícios de seus frutos

Abacateiro: árvore medicinal onde tudo se aproveita

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *