72 trabalhadores morrem em fábrica de chinelos nas Filipinas

fabrica filipinas capa

72 pessoas morreram após o trágico acidente em uma fábrica de chinelos em Manila. As mortes se deram por causa de um incêndio que aconteceu na manhã de anteontem. O incêndio começou durante uma soldadura, que explodiu os produtos químicos utilizados na produção de plásticos.

Para apagar o fogo foram necessárias cinco horas. O número de vítimas, a maior parte encontrada no segundo andar da fábrica, corresponderia ao número de desaparecidos. Eles trabalhavam na fábrica em Valenzuela, no subúrbio da capital. 

O fogo começou por volta do meio-dia, hora local, em um prédio de 2 andares de propriedade da sociedade filipina Kentex Manufacturing Inc. G. As 72 vítimas provavelmente teriam morrido por asfixia pela fumaça tóxica, resultado da queima de borracha e produtos químicos.

Mas por que os trabalhadores não conseguiram escapar? Quais eram as medidas de segurança da fábrica? Somente um inquérito policial poderá responder. No entanto parece que as janelas do segundo andar da fábrica, eram seladas com grades de ferro e arame farpado.

E foi no segundo andar que foram encontrados os restos da maioria das vítimas, provavelmente mortas tentando fugir do incêndio. 

Infelizmente, nas Filipinas, estes tipos de acidentes são mais comuns do que imaginamos, pois as normas de segurança das suas fábricas são geralmente bastante precárias.

Este trágico incidente nos faz lembrar, de novo, que um modelo de consumo consciente é necessário e urgente, como dissemos ontem no caso do trabalho escravo praticado pela Zara

Escolher o que comprar pode ajudar a criar o mundo que queremos. Um mundo em que não usemos chinelos feitos por trabalhadores mortos durante a sua produção.

Cada um de nós tem o poder de mudar as coisas.

Leia também: Compro de Quem Faz incentiva o artesanato brasileiro

Fonte foto: reuters.com