O que é Ácido Hialurônico? E quais são os seus benefícios?

  • atualizado: 
ácido hialurônico

Procedimentos estéticos de preenchimento de rugas e marcas de expressão tornaram-se muito comuns nos dias de hoje. Dentre as substâncias aplicadas, a mais recomendada é o ácido hialurônico, uma substância naturalmente presente em nossa pele, mas que no decorrer dos anos, vai diminuindo, fazendo com que surjam as temidas rugas, “bigode chinês”, dentre outras.

A aplicação de ácido hialurônico normalmente é feita por um dermatologista, mas muito se discute sobre a autorização para biomédicos e dentistas realizarem procedimentos que utilizam essa substância. Isso porque existem prós e contras de se utilizar este procedimento, bem como recomendações importantes sobre qual o tipo de ácido hialurônico utilizar: sintético ou extraído de animais.

Por isso, vamos saber mais sobre o que é o ácido hialurônico, quais são os seus benefícios, prós, contras e como escolher o melhor.

O QUE É ÁCIDO HIALURÔNICO?

Segundo o Dr. Maurizio Pupo (no vídeo abaixo) - Farmacêutico especialista em cosméticos, o ácido hialurônico é um gel, quase transparente, com a propriedade de se “deformar” de acordo com o toque.

O ácido hialurônico está presente na derme, camada mais profunda da pele, e tem a função de preenchê-la. Quando a quantidade de ácido hialurônico na pele diminui, aparecem os sulcos, rugas e marcas de expressão.

Estes sulcos podem ser preenchidos com injeções de ácido hialurônico, procedimento que deve ser realizado por um dermatologista, ou através de um tratamento com cosméticos que contenham ácido hialurônico na composição, fazendo com que o próprio corpo seja estimulado a produzir ácido hialurônico novamente.

Além da pele, o ácido hialurônico também é encontrado em cartilagens, responsáveis por amortecer o impacto entre um osso e outro durante o movimento. Quando envelhecemos, perdemos ácido hialurônico tanto da pele quanto das cartilagens, causando problemas como osteoartrite e artrose, além das rugas.

De acordo com o farmacêutico, o que faz com que ocorra essa perda de ácido hialurônico são as inflamações do nosso corpo. Para combater essas inflamações, é necessário manter uma dieta com alimentos ricos em polifenóis, antioxidantes presentes nas frutas, trigo integral, aveia integral e mel. Ao consumir estes alimentos, previne-se a diminuição de ácido hialurônico no corpo.

Além disso, também é possível aplicar polifenóis diretamente na pele em forma de cremes e protetores solares. Infelizmente, o Sol é o principal agente inflamatório da pele, mas além dele também são citados outros agentes como o cigarro, a carne vermelha e os alimentos embutidos e processados.

Quanto às bebidas, recomenda-se o consumo de chá verde ou chá branco, pois eles são boas fontes de polifenóis. No entanto, recomenda-se o consumo dos chás de forma natural e não industrializados, pois estes perdem suas propriedades após o processo de industrialização.

Da mesma maneira ocorre com as frutas e demais alimentos que contêm polifenóis, estes devem ser consumidos preferencialmente in natura, pois quando são processados, aquecidos ou misturados com outros produtos, perdem suas propriedades.

QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS DO ÁCIDO HIALURÔNICO?

ácido hialurônico

Os benefícios do ácido hialurônico para o corpo vão além da boa aparência da pele, pois além de dar preenchimento, ele também serve como um hidratante natural capaz de reter bastante água, mantendo a pele hidratada e viçosa.

Outro benefício é o de ajudar a estimular a produção de colágeno, uma proteína do tecido conjuntivo essencial para a saúde da pele, cartilagem e ossos.

O ácido hialurônico sintético é utilizado tanto na medicina, no tratamento de artroses, quanto na estética, no preenchimento de rugas dando volume em algumas regiões como lábios, sulcos nasogenianos (bigode chinês), sulcos nasojugais (olheiras) e rugas glabelares (raiz do nariz, entre as sobrancelhas).

Existe um tipo específico de ácido para cada região. O que é aplicado nas olheiras, por exemplo, deve ser mais maleável e mais leve, já o que é utilizado para dar mais volume em algumas partes do rosto deve ser mais firme, pouco maleável e em maior concentração.

OS PRÓS E CONTRAS DO ÁCIDO HIALURÔNICO

Vimos que o procedimento de injeção de ácido hialurônico, quando bem realizado, pode ajudar não só na beleza da pele, mas também na manutenção das cartilagens, auxiliando no tratamento de doenças como artrite e artrose.

No entanto, como nem tudo é perfeito, existem riscos se a aplicação ocorrer de forma incorreta, pois podem atingir artérias e ocasionar problemas como necrose, cegueira e AVC.

Portanto, muito cuidado com esse tipo de procedimento. O ideal sempre é procurar um dermatologista especializado no assunto para ver se realmente é necessário e obter todas as informações sobre o procedimento.

Outro ponto contra o uso de ácido hialurônico é com relação à procedência do produto, pois este pode ser de origem aviária (derivada de cristas de galo, Hylaform) ou através de fermentação de bactérias (Restylane ou Juvederm).

A contraindicação aqui nestes casos é devido à probabilidade do paciente ser alérgico a algum desses componentes, o que pode levar a inchaço, vermelhidão, coceira e outras complicações na pele.

COMO ESCOLHER O MELHOR?

Como método terapêutico, o ácido hialurônico pode ser obtido a partir de animais ou da fermentação de bactérias, o qual é mais vantajoso por possibilitar a produção em larga escala e não causar reações alérgicas por não possuir proteína animal.

Segundo o Dr. Diogo Melo, especialista em Hamonização Orofacial, a utilização de ácido hialurônico tornou-se uma aplicação terapêutica realizada também por dentistas, como solução nos tratamentos de perda de volume facial, acarretando em próteses mais leves.

A diferença entre os tipos de ácido hialurônico encontra-se nos benefícios e no efeito que causam nas camadas mais profundas ou mais superficiais da pele. Dentre as opções que ele utiliza, ambas possuem a propriedade de absorver a água, formar cadeias que os especialistas chamam de cross-link e desenvolver uma estrutura capaz de expandir e promover uma melhor proporção à pele.

A diferença entre as opções utilizadas está no pós operatório, onde um produz menos edema, enquanto que outro produz maior quantidade de edema após a aplicação. No entanto este último exige uma menor quantidade de aplicação do produto para se obter o resultado desejado.

Além disso, o que produz mais edemas contém uma substância chamada lidocaína, que serve como um anestésico no pós-operatório. Já o outro, embora não produza tantos edemas, pode ocasionar um pouco mais de desconforto, justamente por não conter esse anestésico em sua composição.

A necessidade na aplicação de um ou de outro varia conforme a região que será tratada, bem como a quantidade necessária para realizar o procedimento. No caso, quem prestou essas informações sobre as principais diferenças entre um tipo de ácido hialurônico e outro, foi um dentista, especialista em harmonização orofacial.

Sendo assim, o ideal é pesquisar bastante sobre os tipos de tratamento e sempre consultar profissionais qualificados para realizar os procedimentos.

Esperamos que estas dicas tenham sido úteis e até a próxima!

Talvez te interesse ler também:

TOMATE PREVINE RUGAS E DANOS CAUSADOS PELOS RAIOS ULTRAVIOLETA

ÓLEO DE ROSA MOSQUETA PARA RUGAS, CICATRIZES E ESTRIAS

10 MAUS HÁBITOS QUE AUMENTAM AS RUGAS

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!