Alisantes para cabelos e formaldeído, substância causadora de câncer

Alisantes para cabelos e formaldeído

A Universidade da Cidade do Cabo, na África do Sul, chegou a uma importante conclusão, com base em estudos feitos por seu departamento de dermatologia. Foram testados produtos para alisamento capilar e muitas formulações brasileiras foram identificadas como contendo níveis de formaldeído altamente cancerígeno, em concentrações 5 vezes superiores ao limite legal.

Risco do formaldeído em produtos de beleza

Em cosméticos, formaldeído existe em estado líquido, como formol. Entretanto, quando tem sua temperatura elevada, como ao longo de um tratamento capilar, por exemplo, o formaldeído se torna um gás e fica instável, passando a oferecer riscos por inalação ou absorção.

Em baixas concentrações, a substância pode causar desde irritações nos olhos e na pele, à tonturas e complicações na gravidez. Já em concentrações elevadas, através da exposição crônica, o formaldeído pode ser a causa de cânceres respiratório e sanguíneo, tais como linfomas e leucemia.

Produtos BKT cheios de formaldeído

O trabalho de pesquisa da Universidade revelou que os produtos BKT – ou produtos brasileiros semelhantes à queratina – são, em sua maioria, repletos de formaldeídos. De acordo com os resultados das testagens, os produtos nacionais e as marcas vendidas online, podem ocasionar muitos riscos à saúde humana, devido a um nível inaceitável de formaldeído, variando entre 0.96% e 1,4 %, quando a concentração máxima segura recomendada é de 0,2%.

Os nomes dos produtos não foram revelados

Maioria de BKT com rótulo livre de formaldeído dá informação falsa

Cinco entre os produtos considerados tóxicos ao uso humano são descritos em seus respectivos rótulos como “livres de formaldeído”, o que representa um crime, por não alertar claramente aos consumidores e profissionais de beleza quanto aos riscos do uso destas substâncias.

Outros produtos não usam o termo formaldeído, mas mascaram a presença do componente, referindo-o à outras substâncias, tais como formol, metileno glicol, óxido de metileno, paraformol, aldeído fórmico, metanal, oximetano, oximetileno, ácido timonácico ou ácido tiazolidinecarboxílico.

O melhor seria não usar mesmo esses tipos de produtos, e aceitar a nossa natureza mantendo nosso lindo cabelo: black is power!

Leia também:

setaCABELO CRESPO: 10 CONSELHOS E SOLUÇÕES NATURAIS

setaA MODA É NÃO LAVAR OS CABELOS!

setaCABELOS: 6 ALTERNATIVAS NATURAIS PARA O XAMPU

Fonte foto: Angela Davis, professora e filósofa socialista estado-unidense. Wikipedia.org