Mudas de batata-doce por enraizamento das folhas - Quer saber como se faz?

  • atualizado: 
batata-doce

Batata-doce é mesmo uma delícia, saudável e muito fácil de se reproduzir. Aqui nós já demos diversas técnicas para você ter batata e batata-doce no seu quintal, jardim ou varanda mas, faltou uma, a de reprodução por enraizamento de folhas.

O passo-a-passo do enraizamento

1. Você precisará ter à mão uma planta-matriz: quero dizer, uma planta de batata-doce, da variedade que mais gosta, cheia de ramas e folhas saudáveis.

Para ter uma planta-matriz você pode comprar uma no viveiro, ou cultivar uma a partir de um tubérculo escolhido.

A dica é de que essa planta matriz deve ser mantida em local de temperatura controlada entre 23 a 25ºC (uma estufa, área de serviço, cobertura plástica) e, de preferência, levantada do chão para que as ramas não toquem a terra assim, ficarão mais saudáveis, sem umidade excessiva, fungos e bichinhos (você pode ter sua matriz sobre uma bancada, mesa, prateleira ou pendurada no telhado).

Leia aqui sobre as 10 MANEIRAS DE SE CULTIVAR BATATA-DOCE EM CASA 

2. Escolha um ramo já formado, com folhas adultas na quantidade de mudas que queira fazer.

Corte cada folha deixando 1 cm de ramo a cada lado do nó. De cada nó com folha, sairão as raízes para a futura muda pois, é neles (nos nós) que estão as gemas reprodutivas.

3. Coloque essas folhas preparadas dentro de um vidro com água potável até enraizarem.

A água deverá ser pura, limpa e mantida na temperatura ambiente (se a temperatura estiver na média dos 23ºC, as gemas enraizarão em até 1 semana)

4. Transfira cada folha enraizada para um copo com substrato já preparado assim que as raízes alcançarem 1 cm de comprimento.

5. O substrato dos copinhos deve ser orgânico, leve, bem drenado e rico - ou seja, não é na terra de barranco que a planta vai desenvolver suas mudinhas saudáveis - e você poder prepará-lo com terra vegetal, húmus, composto bem curtido e areia fina, bem misturados.

6. No copinho a mudinha estará pronta para o local definitivo em até 60 dias: até 45 dias a folha-mãe vai amarelar (e a gente corta ela fora), surgirão pequenas folhas novas (quando tiver 4 a 6 dessas folhas, transplante sua mudinha para o chão ou um vaso grande).

Achei este vídeo no Agrosoft e acho que vale a pena você dar uma olhada:

 

Aprender a cultivar nosso próprio alimento é um passo fundamental para a sustentabilidade da nossa vida, independência financeira, segurança alimentar e, maiores recursos em épocas menos fáceis.

Vá em frente, aprendendo e, caso surja uma ideia ou dúvida, nos escreva. Estamos prontos a responder, em artigos bem pesquisados ou, pelos comentários, pois o diálogo é fundamental para a gente se entender bem.