Dinamarca quer taxar carne para reduzir efeito estufa

Dinamarca quer taxar carne para reduzir efeito estufa

Na Dinamarca um tributo sobre a carne bovina, que será estendido no futuro para todo tipo de carne vermelha, será usado para reduzir as emissões de gases de efeito estufa. A proposta vem do Comitê de Ética da Dinamarca, pois a mudança climática é uma questão ética que afeta a todos.

O imposto seria inicialmente aplicado apenas à carne bovina, causa de 10% das emissões.

Leia mais:

“Uma resposta eficaz à emergência climática também inclui uma política sobre o consumo dos alimentos mais poluentes, o que ajudará a criar consciência sobre a questão. A sociedade deve mandar um sinal claro através da legislação, explica Mickey Gjerris, porta-voz do Conselho.

A proposta foi recebida positivamente por 14 dos 17 conselheiros, ou seja, por aqueles que estão convencidos de que devemos ajudar o planeta, tomando medidas de consumo crítico.

“O estilo de vida da Dinamarca ainda está longe de ser o modelo de sustentabilidade que nos é exigido se quisermos seguir o objetivo do Acordo de Paris, que é o de manter o aquecimento global bem abaixo dos 2°C, ou seja, temos que agir imediatamente, começando com a comida”, explicaram os conselheiros dinamarqueses.

Além de agir nas áreas de energia e dos transportes, é necessário intervir também na indústria dos alimentos. A proposta que não agrada aos pecuaristas e ao Conselho de Alimentação dinamarquesa, preocupados com as consequências econômicas de uma possível redução no consumo de carne.

Por que um imposto sobre a carne poderia ajudar o nosso planeta?

“A criação de um imposto seria dar um sinal forte. Cada um de nós tem uma responsabilidade moral de ajudar a tornar o consumo global de alimentos menos prejudicial para o meio ambiente“, reiterou.

Mas, para obter os resultados é necessário que cada país, e não apenas a Dinamarca, estude a aplicação destas mesmas medidas para a promoção do meio ambiente e saúde. E o debate torna-se mais atual do que nunca em vista do fato de que esperamos, para 2100, uma população mundial de 11,2 bilhões de pessoas!!

“Para atender a demanda futura, a produção de alimentos terá que crescer consideravelmente e isso só vai piorar a situação,” concluem os conselheiros.

O estudo “The Ethical Consumer: Clima Demaging“, demonstrou que um aumento de cerca de €2 por quilo no preço da carne, poderia reduzir o consumo em 14%, em seguida, levaria a uma mudança na dieta e, a as emissões de gases de efeito estufa, ligadas à alimentação, seriam reduzidas em 20 ou 35%.

“Cortar o consumo da carne vermelha pode representar para todos uma mudança saudável nos hábitos.”

Leia mais sobre consumo de carne e meio ambiente:

REDUZIR A PRODUÇÃO DE CARNE AJUDARÁ O MEIO AMBIENTE

EMISSÃO DE GÁS METANO BOVINO NO AQUECIMENTO GLOBAL

ADEUS CHURRASCO? NEM TANTO! MAS QUANTO MENOS CARNE, MELHOR!

COMER MENOS CARNE PARA SALVAR ANIMAIS SILVESTRES

O QUE ACONTECERIA SE VOCÊ PARASSE DE COMER CARNE?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on google