foie gras
foie gras

Receita de foie gras vegano: chefs e gastrônomos, chega de crueldade!

O foie gras é um prato da culinária francesa que envolve crueldade com patos e gansos.

Desde o começo até o fim de suas vidas, as aves são submetidas a confinamento, tortura, doença e morte, para produção desse prato cruelmente “chic”.

Iguaria cruel: como o foie gras é produzido

Para produzir o fígado gordo de pato ou de ganso, que é o ingrediente principal do foie gras, são injetados longos tubos goela abaixo dessas aves que, durante 20 dias têm o estômago empanturrado de alimento rico em gordura, provocando o inchaço do fígado dessas vítimas da produção dessa cruel “iguaria”.

Além de toda essa tortura, estas aves ficam com esteatose hepática (acúmulo de gordura no fígado) e, por conta disso, incham, não conseguem respirar e nem andar direito e, quando o fígado delas está bem dilatado, elas são abatidas.

Tudo isso parece um filme de terror, não é mesmo?

Só que não, é pura e trágica realidade!

Para mudar essa realidade e acabar com essa crueldade promovida por fazendeiros, fabricantes, degustadores, chefs, gastrônomos e milhares de restaurantes especializados neste prato, vem este conteúdo apresentar uma alternativa de foie gras cruelty-free, puramente vegetal e saudável!

Aprenda a receita e compartilhe para que mais e mais consumidores do foie gras de origem animal tomem conhecimento da barbárie dessa “iguaria”.

Receita do foie gras vegano

O foie gras vegano tem textura macia e cremosa que derrete na boca.

Esta receita é o resultado de mais de 10 tentativas de Thomas, blogueiro do Full of Plants, que testou tofu, aromas, ervas, ágar-ágar, cogumelos, castanhas e muitos outros ingredientes, até alcançar o foie gras vegano mais preciso e ideal.

Esse foie gras vegetal tem como base e ingrediente principal, a super nutritiva castanha de caju.

Para preparar essa receita é necessário colocar a castanha de caju de molho por algumas horas, misturá-las com todos os outros ingredientes até ficar uma pasta bem macia. Depois acondicionar em uma forma ou bandeja e deixar endurecer na geladeira por pelo menos 24 horas.

Para essa pasta ficar bem macia são necessários manteiga de cacau e óleo de coco, pois,  são essenciais para dar a textura que derrete na boca, enquanto os outros ingredientes combinados, darão um agradável sabor ao foie gras vegano.

Para esta pasta ficar amarelada, é necessário uma mistura de óleo de coco com açafrão, mas isso é opcional, e não influi no sabor desse prato.

Ingredientes:

  • 2 xícaras de cajus crus
  • 1/4 de xícara de manteiga de cacau comestível desodorizada e derretida
  • 1/4 de xícara de óleo de coco refinado e derretido
  • 2 colheres de sopa de água
  • 3 colheres de sopa de missô branco
  • 2 colheres de sopa e 1/2 colher de chá de conhaque vegano
  • 2 colheres de sopa de fermento nutricional (levedura nutricional)
  • 2 colheres de sopa de tahine (molho de gergelim)
  • 1 colher de chá de óleo ou azeite de trufa
  • 1/2 colher de chá de shitake em pó
  • 1/4 de colher de chá de sal marinho
  • 1/8 colher de chá de pimenta preta (ou pimenta branca, se preferir)

Ingredientes do óleo amarelo (opcional):

  • 3 colheres de sopa de óleo de coco refinado
  • 1/8 colher de chá de açafrão

Modo de fazer

Demolhe os cajus durante a noite ou deixe ferver água em uma panela grande, depois, despeje sobre os cajus em uma tigela e deixe descansar por 3 horas.

Escorra e enxágue os cajus.

Para fazer o pó de shitake, moa 3 cogumelos shitake secos em um pequeno moedor ou processador de alimentos até obter um pó muito fino.

Separe 1/2 colher de chá de pó e guarde as sobras em um recipiente hermético para outros usos.

Coloque os cajus na jarra do liquidificador com a água, missô branco, conhaque, fermento nutricional, tahine, shiitake em pó e óleo de trufas.

Derreta a manteiga de cacau em uma panela pequena e mesure 1/4 xícara de manteiga de cacau derretida, adicione-a no liquidificador.

Faça o mesmo com o óleo de coco.

Acrescente o sal e a pimenta e misture até ficar completamente homogêneo, raspando as laterais de vez em quando.

A mistura fica bem grossa. Se você não tiver um liquidificador potente, use um processador de alimentos.

Forre duas bandejas redondas de 15 cm com papel-manteiga (laterais e inferior) e divida a mistura nelas e pressione com firmeza.

Como alternativa, você pode usar qualquer panela que tenha à mão: redonda, retangular etc.

Alise a parte superior usando uma faca e cubra com plástico-filme.

Coloque na geladeira por pelo menos um dia, ficará bem mais firme e os sabores terão tempo para se fundir.

Para a gordura amarela (opcional)

Derreta o óleo de coco refinado e o açafrão em fogo baixo e misture bem.

Deixe descansar em temperatura ambiente até que o óleo de coco se firme novamente.

Com os dedos, espalhe um pouco de óleo de coco colorido ao redor do foie gras. Ficará uma gordura amarela em volta deste patê vegetal.

Sirva frio e espalhe sobre pão torrado, biscoitos e outros.

Informações adicionais

Use uma manteiga de cacau desodorizada, caso contrário, o sabor da manteiga de cacau se sobreporá aos sabores dos principais ingredientes.

O missô é importante nesta receita, use missô branco (com uma cor amarela pálida); caso o missô estiver mais escuro, use metade da quantidade e reduza o sal.

Usar um missô forte fará com que o foie gras fique muito salgado e encubra o sabor de todos os outros ingredientes.

Este foie gras em temperatura ambiente tende a ficar com a textura mais suave.

Criatividade e Compaixão!

Ainda bem que muitas cidades no Brasil e no mundo aboliram esse prato. Mas há ainda quem consuma essa barbaridade. Portanto, consumidores e chefs especializados no cruel foie gras, experimentem essa receita e tenham respeito à vida animal.

Além de ser uma inovação culinária, o foie gras vegano é bem mais saudável e sua produção não envolve violência. Dessa maneira você, fará bem à saúde do corpo e do espírito!

Talvez te interesse ler também:

Goiânia é a segunda capital a proibir o foie gras

Blumenau também proíbe produção de foie gras

Como a espiritualidade influencia nossos hábitos alimentares e vice-versa

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

O fenômeno Lewis Hamilton: apaixone-se por ele!

Domingo 25, ontem, ele conseguiu um feito inédito. Tornou-se o maior vencedor da história da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *