Endro – 10 benefícios para a saúde e como usá-lo

  • atualizado: 
endro

O endro é uma das ervas aromáticas mais usadas na culinária escandinava. Aqui no Brasil ela é pouco conhecida mas, vale a pena a gente aprender sobre essa planta cheirosa e de boas qualidades.

Anethum graveolens é o nome botânico do endro que também pode ser chamado de aneto (italiano) ou dill (inglês), parente da cenoura e da salsinha, é uma das ervas anuais da família Apiaceae.

Na Europa e na Escandinávia o endro é usado na culinária e nas medicinas populares, tanto em verde (folhas e ramos) como em sementes (parecem com a da erva-doce que nós tão bem conhecemos).

A medicina do endro é antiga em diversos povos - iranianos, egípcios e gregos, hebreus e armênios usam essa erva tanto como tempero e remédios, como em seus rituais religiosos mais tradicionais.

Uso do endro na medicina popular

O uso mais comum da infusão de endro é no tratamento de cólicas e intestino irritável. Mas, muitos outros usos são indicados nos diversos países onde esta planta cresce.

Os 13 benefícios do endro

Os benefícios do endro para a saúde humana são resultantes da sua composição:

  • rico em fibras vegetais de fácil digestão,
  • vitaminas (principalmente a Vit. C) e
  • sais minerais (cálcio, manganês, ferro e magnésio)
  • e dos princípios ativos encontrados no seu óleo essencial (carvona, limoneno e anethofuran e os flavonóides, kaempferol e vicenina).

São esses componentes que respondem pelos benefícios medicinais desta planta os quais, segundo a literatura fitoterápica, incluem as seguintes ações e propriedades:

  • antidiarréica,
  • antiemética,
  • antiespasmódica,
  • antiinflamatória,
  • antisséptica,
  • aperiente,
  • aromática,
  • carminativa,
  • depurativa,
  • digestiva,
  • diurética,
  • dispepsia,
  • estimulante,
  • estomáquica,
  • hipnótica,
  • laxante,
  • resolutiva,
  • supurativa.

Para obter benefícios do endro na lista que coloco abaixo, recomendo o uso do chá de endro (em infusão de folhas e flores ou decocção de sementes, caso precise de um efeito mais forte).

  1. Aerofagia, soluços
  2. Ânsia de vômito
  3. Aumentar o leite das mães
  4. Cólica intestinal em recém-nascidos
  5. Em dietas sem sal (rico em sais minerais)
  6. Estômago e intestino - Digestão, Dispepsia, Espasmos gastrointestinais, Flatulências, Hiperacidez estomacal
  7. Dismenorreia
  8. Dor de dentes
  9. Doenças hepáticas - congestão de fígado e vesícula
  10. Nervosismo e insônia
  11. Inflamação dos olhos
  12. Pele - Limpeza e desinfecção de feridas, queimaduras e úlceras dérmicas, Acne e furúnculos
  13. Resfriado, gripes

O óleo de endro

O óleo essencial de endro é muito aromático, ótimo para se usar na aromatização de ambientes e tem algumas indicações de uso interno por sua forte ação antibacteriana (que evita a proliferação excessiva de bactérias patogênicas).

Contraindicações de uso do óleo de endro

No entanto, o óleo de endro tem algumas contraindicações importantes para uso interno, sendo vedado a:

  • grávidas e lactantes,
  • crianças menores de 6 anos
  • e pessoas que sofram de alguma destas doenças (gastrite, úlcera gastroduodenal, síndrome de intestino irritável, colite ulcerosa, enfermidade de Crohn, hepatopatia, epilepsia, mal de Parkinson ou neuropatias).

Em algumas pessoas o uso externo deste óleo essencial também pode causar fotodermatites sérias - urticária e manchas - por conta do seu elevado conteúdo em furanocumarinas.

Em qualquer pessoa, mesmo nas menos sensíveis, o abuso do óleo de endro pode levar à convulsão.

Como preparar o chá de endro

Você poderá fazer o chá de endro com as sementes (em decocção) ou com folhas e flores (em infusão). A infusão é muito mais suave, como se poderá supor mas, igualmente benéfica.

Para a infusão de flores e folhas prefira a erva fresca:

  • Coloque um punhado da erva picada em um litro de água fervente.
  • Desligue o fogo, tampe e deixe repousar por até 10 minutos.
  • Tome quente, frio ou morno, como for do seu agrado.
  • Se fizer para o dia todo (você poderá tomar várias xícaras deste chá sem problemas) coe as ervas e as descarte (na composteira ou em qualquer dos seus vasos de plantas).

Para preparar o chá de sementes de endro:

  • ferva 1 litro de água com 2 colheres de sopa de sementes por 10 minutos.
  • Coe e beba entre 2 a 3 xícaras por dia.

setaERVA-DOCE: 10 INDICAÇÕES DE USO E BENEFÍCIOS COMPROVADOS

Como usar o endro na culinária

O uso tradicional, antigo, do endro na culinária escandinava entra em todos os preparados de peixes e mariscos

Na Escandinávia, o endro fresco é extensivamente utilizado para temperar e marinar vários peixes e mariscos, frescos ou em conserva e como condimento de molhos que acompanham os pratos típicos.

Na Europa do Leste esta é uma erva que não pode faltar nas conservas de fermentação láctica feitas em salmoura (no chucrute, nos pepinos azedos, no pimentão de conserva) e em algumas bebidas.

As sopas de iogurte (Tarator, na Bulgária) sempre levam endro fresco como aromático e fica uma delícia.

Também é usado como tempero em saladas verdes, nas conservas de repolho e pepinos e na sopa típica russa, o borsch.

As sementes de endro são muito usadas como as de erva-doce, para aromatizar vinagres, bolos e pães e, na Índia, secas e moídas, são parte das receitas de curry e masala.

No Chile, um dos poucos países latino-americanos onde o endro é cultivado tradicionalmente, é comum usar o endro fresco para temperar carnes, peixes e batatas, grelhados e queijos.

Na culinária moderna, o endro também tem seu uso consagrado por ser uma erva aromática de sabor delicado mas, ao mesmo tempo "marcante", e que imprime aos pratos temperados com ela, um toque gourmet especial.

Veja abaixo 3 dicas de como usar, hoje em dia, essa erva que, para nós, brasileiros, não é tão conhecida assim:

  1. O endro é fundamental no tzatziki, a iguaria grega que é uma espécie de patê de iogurte, muito refrescante para os dias de calor:

seta

TZATZIKI: RECEITA ORIGINAL E 5 VARIANTES

  1. Esta erva também pode ser usada como condimento para massas.

Por exemplo, faça um spaghetti e o tempere com abundante azeite de oliva, azeitonas pretas e endro picado finamente. Simples assim e, garanto, delicioso!

  1. Também fica bom para fazer pimentões ao forno. Lave os pimentões e corte a suas "tampas", retire suas sementes com cuidado para não machucar o pimentão e o recheie com uma espécie de patê que você fará usando queijo feta (grego), amassado com um garfo; endro picado finamente e um fio de azeite. Não coloque sal, pois o feta é salgado. Acrescente apenas um pouco de pimenta-do-reino moída se for do teu agrado. Leve os pimentões ao forno até que fiquem dourados. Vire-o para assar dos dois lados igualmente. Espere esfriar um pouco antes de servir.

Especialmente indicado para você:

setaCOMO PREPARAR HORTALIÇAS FERMENTADAS? UMA RECEITA DE CAROLINE BARRINGER

setaERVAS, ESPECIARIAS E TEMPEROS: O QUE COMBINA COM O QUÊ

setaERVAS DIVERSAS E RECEITAS PRÁTICAS PARA AUMENTAR A PRODUÇÃO DE LEITE MATERNO